4 dicas para contratar crédito consignado sem cair em cilada

O crédito consignado é uma das melhores maneiras para organizar o orçamento doméstico e sair das dívidas de curto prazo. Mas é preciso tomar alguns cuidados para não cair em cilada. Entenda!

Publicidade
Publicidade

Crédito consignado

crédito consignado

Contas que não param de chegar e sem dinheiro para pagá-las? Essa é uma realidade que já assola diversos lares brasileiros. Afinal, com a pandemia de Covid-19, muita gente se viu sem renda da noite para o dia.

Essa é uma situação que exige muita disciplina e controle do orçamento. No entanto, para organizar as dívidas atrasadas, evitando juros abusivos e endividamento de curto prazo, é necessário em alguns casos empréstimos de longo prazo com taxas reduzidas.

É aí que entra o crédito consignado. Afinal, esse é o tipo de empréstimo que possui as melhores taxas do mercado e também os melhores prazos. Mas é preciso tomar alguns cuidados para não cair em cilada.

Quais cuidados precisam ser tomados?

Conforme antecipamos, o crédito consignado é uma das melhores formas para ajustar o orçamento doméstico. No entanto, é preciso avaliar diversos fatores, como a sua capacidade de pagamento e a idoneidade da instituição que está fazendo o empréstimo.

Anúncios
Publicidade

No ano de 2020, de acordo com o Procon-SP, houve um aumento de 102,6% no volume de reclamações de aposentados e segurados no INSS. Por isso, João Neto, diretor comercial da Fontes, empresa que atua no segmento de promoção de crédito e suporte de soluções financeiras, explica que é preciso muita informação para não cair em ciladas.

João Neto esclarece que tanto para não se apertar quanto para não cair em alguma armadilha, é preciso tomar alguns cuidados. Dessa forma, o diretor comercial da Fontes dá 4 dicas para quem quer contratar um crédito consignado sem cair em cilada.

Publicidade

Veja também:


1 – Faça uma análise da sua situação financeira

O primeiro passo que você precisa pensar antes de tomar um crédito consignado é na sua situação financeira. Mesmo que esse empréstimo tenha o valor da parcela limitado em 35% do orçamento é preciso cuidado para não se apertar.

Por isso, é importante fazer um levantamento de todos os seus gastos mensais para saber o valor da parcela que cabe no seu bolso. Lembrando que nesse tipo de empréstimo a parcela já é deduzida na fonte, então o seu benefício vai ser menor.

2 – Pesquise a reputação da instituição financeira

Um outro erro bastante cometido pelas pessoas é não pesquisar a reputação da instituição financeira. Isso é essencial para não cair em cilada. Verifique como essa empresa é classificada no reclame aqui, e como é a classificação dela nas redes sociais.

Publicidade

Além disso, faça um comparativo de taxas. Hoje o mercado de crédito consignado está mais competitivo, então existem instituições com condições mais atraentes, e por isso pesquisar com calma e tempo é sempre o melhor caminho.

3 – Não informe a senha do banco ou dados pessoais

Ao contratar um empréstimo consignado algumas informações serão exigidas. No entanto, nenhuma instituição vai pedir senha de banco ou algum dado sigiloso. Por isso, não forneça esses dados em hipótese alguma se forem pedidos.

Os documentos que são solicitados para o empréstimo consignado são RG, CPF, comprovante de residência e renda. Contudo, antes de passar esses dados para a empresa, tenha certeza de estar falando com um representante da mesma.

Publicidade

4 – Tire todas as suas dúvidas antes da contratação

Lembre-se que você não é obrigado a saber tudo na hora de tomar um empréstimo. Por isso, não tenha receio de tirar todas as suas dúvidas. Questione sobre a taxa de juros, valor da parcela, prazo de pagamento, valor total que será pago etc.

Se possível dê preferência para instituições sérias como BMG, Banco Pan, Paraná Bancos e outras financeiras que já atuam há bastante tempo nesse mercado. Assim, você terá a certeza de estar fazendo um bom negócio.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.