Análise: PicPay. Por que eu tenho e gosto tanto dele?

O Pic Pay está ganhando cada dia mais espaço no mercado e conquistando mais clientes. Você sabe por quê? Continue a leitura e descubra os motivos.

Publicidade
Publicidade

Análise Pic Pay

PicPay

Hoje vou falar um pouco sobre a minha experiência com o PicPay, e você vai entender porque eu tenho uma conta nele e gosto de usá-la.

Primeiramente, eu não abri uma conta no PicPay porque me disseram que era muito bom. Abri, porque eu precisava fazer alguns recebimentos por ele. No início, usei-o somente para isso, receber de um cliente e transferir para minha conta bancária.

No entanto, aos poucos fui notando que eu poderia deixar o dinheiro lá e fazer inúmeras atividades que eu sequer imaginava que poderia. E é sobre todas essas possibilidades que vou falar um pouco mais neste artigo. Vem comigo.

O que é o PicPay?

Antes de falar sobre minha experiência com o PicPay, vou situar você um pouco. Uma pergunta: você já conhece este aplicativo? Caso não saiba, o PicPay é uma fintech brasileira que foi criada no ano de 2012 no Espírito Santo.

Anúncios
Publicidade

A sua principal proposta era servir aos usuários como uma carteira digital, onde você pode cadastrar um cartão de crédito de qualquer banco e fazer pagamentos de boletos e transferências para amigos usando o limite do cartão.

No entanto, o sucesso do aplicativo foi tamanho que no ano de 2020, a fintech atingiu a marca de 20 milhões de clientes. Inclusive, hoje em dia eu não consigo mais viver sem o PicPay no meu dia a dia.

Publicidade

O que mais gosto no PicPay

Uma das coisas que mais gosto no PicPay é que o saldo que fica disponível na conta rende 210% do CDI. Então, como eu tenho muitos boletos que vencem no final do mês, eu consigo ganhar uma rentabilidade sobre o dinheiro até fazer o pagamento deles.

Além disso, em pouco tempo usando o aplicativo eu fiz a solicitação do PicPay Card, e recebi ele em casa. O desbloqueio foi bem fácil pelo App, assim como a criação da senha. Depois pude começar a usá-lo.

Tudo que eu gasto com o cartão, recebo uma mensagem instantânea do aplicativo. Isso me dá mais controle no meu dia a dia. Sem contar que como meu celular é pré-pago eu preciso ficar recarregando ele.

Publicidade

Agora eu posso fazer isso pelo PicPay sem precisar sair de casa. Recentemente eu também cadastrei uma chave Pix por lá. E agora posso fazer transferências gratuitas e ilimitadas para qualquer pessoa.

Esse era um dos pontos negativos do App na minha opinião. Até porque, antes do Pix, não era possível fazer TED pelo PicPay. Dava para fazer retiradas e selecionar uma conta de terceiros, mas demorava até dois dias úteis para o dinheiro compensar na conta de destino.


Veja também:

Publicidade

Por que eu uso o PicPay?

Eu uso o PicPay diariamente. Como trabalho como freelancer escrevendo artigos para blog, preciso de uma plataforma para receber dos meus clientes. Tenho duas: o PicPay e o Mercado Pago. E não abro mão de nenhuma.

No PicPay, acho bem prático fazer a cobrança de um cliente. Na hora que eu clico em “Cobre um amigo” tenho três opções: uma é inserindo o nick dele do PicPay, outra é emitindo um QR Code e outra compartilhando um link.

Uso mais esta última. Ela funciona assim: você clica na opção “Link compartilhável” digita o valor que você quer receber e depois clica em “Compartilhar link”. Feito isso você seleciona por onde deseja fazer o compartilhamento.

Com esse link o seu cliente escolhe como pagar. Ele pode usar o saldo que possui no PicPay ou então pagar por meio de um cartão de crédito. Independente da maneira que ele escolher, o dinheiro cai na hora para você.

Um outro ponto que eu gosto bastante do PicPay é que posso assinar tanto a Netflix quanto o Spotify por lá. Como sou amante dos dois, isso traz bastante comodidade para o meu dia a dia no momento de pagar a assinatura.

O que eu acho que poderia mudar no PicPay?

Um dos pontos que eu acho que poderia ser aprimorado no PicPay é a possibilidade de conversar com outros usuários. Eu posso pagá-los, cobrá-los e junto disso mandar uma mensagem legal na descrição.

Publicidade

Mas por ter essa possibilidade de fazer o pagamento entre amigos, acho que falta um chat onde eu poderia conversar mais com eles. Por exemplo: fizemos um churrasco certa vez, e precisávamos dividir a conta.

Publicidade

Fiz as cobranças dos amigos pelo PicPay, mas para explicar para cada um o valor, eu tinha que sair do App e ir até o WhatsApp. Então acho que um mensageiro dentro do aplicativo ajudaria bastante nesta questão.

Além disso, sinto falta também de uma plataforma de investimentos dentro do App. Se em algum mês eu junto um pouco de dinheiro, a única opção é deixá-lo lá para ganhar 210% do CDI, mas eu sou uma pessoa que gosto de arriscar um pouco.

Então, quando quero aplicar em uma ação ou fundo de investimentos tenho que transferir o dinheiro do PicPay para o Banco Inter, que também sou correntista, para fazer o investimento em renda variável. Acho que esse ponto poderia melhorar também.

Promoções e cashback me atraem

Para finalizar o artigo, não poderia deixar de enaltecer os generosos cashbacks que o PicPay oferece de vez em quando. Certa vez, fui doar R$ 50 para uma vakinha virtual de um amigo que estava precisando.

Assim que fiz a doação, recebi R$ 2,50 de volta como cashback. Eu nem esperava aquilo, e foi uma surpresa positiva. Depois comecei a notar que em várias compras e indicações eu também ganhava cashback pelo PicPay.

Publicidade

Isso também me ajudou a gostar mais do App. Em resumo, estou satisfeito com os serviços oferecidos pelo aplicativo, embora eu acho que algumas melhorias poderiam ser feitas para deixar a experiência do usuário ainda mais incrível.

E você, já usa o PicPay? Se gostou deste artigo não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais.

* Esse texto é uma análise pessoal de um colaborador do FireCash e não reflete, necessariamente, a opinião da empresa.