Auxílio Emergencial: Site e aplicativo para cadastramento são lançados



Anúncios



Anúncios

A Caixa Econômica Federal lançou o aplicativo para cadastramento dos profissionais liberais que desejam receber o auxílio emergencial do governo.

No entanto, para quem é beneficiário do bolsa família, está no Cadastro Único, contribui com o INSS como autônomo ou é MEI, não é necessário preencher este cadastro. Basta apenas aguardar as orientações do governo.

Os demais profissionais que não fazem parte do CadÚnico deverão baixar o aplicativo “CAIXA | Auxilio Emergencial” ou então preencher o cadastro pelo próprio site. Tomando cuidado para não acessar nenhum aplicativo falso que estão sendo espalhados pela internet.

Quem pode solicitar?

O benefício poderá ser solicitado por pessoas maiores de 18 anos sem emprego formal e que não recebam benefício previdenciário (aposentadoria e pensão), benefício assistencial (BPC), e seguro-desemprego.



Anúncios

Quem já é contemplado com programa de transferência de renda também não poderá solicitar o benefício, com exceção ao Bolsa Família que poderá ser substituído temporariamente caso seja da vontade do beneficiário.



Anúncios

Fora isso, o solicitante não pode ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,50 no ano de 2018. Terá também direito ao benefício quem recebe meio salário mínimo (R$ 522,50) ou até três salários mínimos familiar (3.135,00).

Até duas pessoas da mesma família poderão receber o benefício, no entanto, ambos precisam atender os requisitos acima citados. É preciso lembrar que o trabalhador intermitente com contrato inativo também tem direito ao auxílio.


Veja também:


Como fazer o cadastro para receber o auxílio emergencial?

A inscrição e cadastramento estão sendo feitos pelo site da Caixa  https://auxilio.caixa.gov/#/inicio ou pelo aplicativo “CAIXA | Auxilio Emergencial” que está disponível tanto para iOS quanto Android.

Após baixar o aplicativo é necessário fazer o preenchimento do formulário com nome, CPF, data de nascimento e o nome da mãe. Então é só aguardar a confirmação. Caso queira acompanhar a inscrição, isso poderá ser feito pelo próprio site ou aplicativo.

O pagamento, segundo o governo, começará a ser feito 48 horas após o cadastramento. Sendo assim, será aberto uma poupança digital no nome do próprio usuário onde será disponibilizado o benefício.

O dinheiro, após cair nessa poupança digital, poderá ser transferido para uma conta bancária sem nenhum custo para o beneficiário. Quem não possui conta bancária, poderá sacar o auxílio em qualquer casa lotérica. Em caso de dúvidas, é possível ligar no número 111.

O Auxílio Emergencial e o coronavírus

O auxílio emergencial que está sendo disponibilizado pelo governo visa, portanto, auxiliar as famílias mais desprotegidas durante a crise causada pelo coronavírus.

Devido ao isolamento social, muitas pessoas que trabalhavam na informalidade acabaram perdendo parte de seu rendimento, senão o rendimento total que possuíam. Algumas pessoas também perderam o emprego sem ter direito ao seguro-desemprego.

Visando amparar essas famílias foi que o governo criou o auxílio emergencial que irá perdurar pelos próximos três meses. Caso o coronavírus se prorrogue por mais tempo ainda não se sabe se o governo também irá prorrogar o auxílio.

Inicialmente o valor proposto pelo governo era de R$ 200,00, todavia ao chegar no congresso nacional, o projeto sofreu alguns ajustes e acabou sendo aprovado no valor de R$ 600,00.

Embora não seja o ideal, esse valor irá ajudar inúmeras famílias nesses tempos de pandemia pelo qual estamos passando.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais.