Bancos se unem no combate à fome no Brasil!

Por meio da ONG Amigos da Cidadania e das Fundações do Itaú e Unibanco, as grandes instituições financeiras irão distribuir mais de 500 mil cestas básicas por todo país. Confira!



Anúncios



Anúncios

Combate à fome

combate a fome

Estamos passando por tempos difíceis. A chegada da pandemia trouxe de volta um problema que 9% da população brasileira enfrenta: a fome. Cerca de 19 milhões de pessoas estão passando fome no Brasil hoje.

Os dados são de uma pesquisa feita recentemente pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan).  O momento pede solidariedade. E por isso os maiores bancos do Brasil se uniram nessa causa.

Bradesco, Itaú e Santander vão realizar juntos uma mobilização de combate à fome. Por meio da ONG Ação Cidadania serão distribuídas cerca de 500 mil cestas básicas. Quer saber mais dessa iniciativa? Vem com a gente.

Bradesco, Itaú e Santander se unem no combate à fome

Os maiores bancos do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander, se uniram por uma causa: ajudar no combate à fome no Brasil. As três instituições juntas vão doar mais de 500 mil cestas básicas, no valor de R$ 37,5 milhões.



Anúncios



Anúncios

Os números ainda são tímidos perto da quantidade de pessoas que passam fome no país nesse momento: 19 milhões. Mas é o pontapé inicial para mobilizar a iniciativa privada, que pode abraçar essa causa.

Por isso, qualquer empresa ou pessoa que queira fazer doação, pode. Basta acessar a página Amigos de Valor do Santander. A intenção é aumentar cada vez mais a quantidade de famílias assistidas por esse projeto.


Veja também:


Onde tudo começou

A iniciativa começou com um comunicado interno, feito pelo CEO do Santander, Sérgio Rial. Ele anunciou aos seus funcionários que iria doar 100 mil cestas básicas, e que se eles doassem mais 100 mil, ele dobraria o valor doado, ou seja, 200 mil cestas básicas.



Anúncios

Eles decidiram abraçar a causa. Não só eles, como os demais grandes bancos do país como Bradesco e Itaú. Hoje qualquer empresa pode doar. Qualquer pessoa como eu e você também podem doar o quanto conseguir para essa iniciativa.

No entanto, para curar essa ferida social será preciso muito mais do que isso. O Governo anunciou recentemente uma reformulação no programa Bolsa Família de forma a ampliar o número de assistidos. Entretanto, ainda é pouco.

O que fazer para combater a fome?

Nesse momento, o combate à fome precisa vir de uma união do setor público e privado. Ou seja, quanto mais união acerca do tema para ajudar mensalmente às famílias carentes, melhor. Mas é preciso ir além.

É necessário criar um plano de crescimento econômico assim que a vacinação em massa acontecer. E isso vai exigir um pontapé inicial do governo. Será preciso aumentar os gastos públicos no curto prazo para depois se aplicar uma política de austeridade.

De certo modo, esse é um problema histórico do nosso país que havia sido minimizado. No entanto, com a chegada da pandemia houve um recuo do PIB, queda na oferta de emprego e diminuição da renda. Isso jogou parte da classe D de volta à extrema pobreza.

Ações solidárias pelo Brasil

Ações no combate à fome estão se espalhando pelo país. Organizações de grande e pequeno porte estão se mobilizando para arrecadar alimentos para as pessoas que estão precisando nesse momento.

No entanto, ações promovidas como essa pelos grandes bancos, chamam atenção pelo seu tamanho e capacidade de assistência. São ações assim que nosso país precisa nesta hora tão difícil pela qual estamos atravessando.



Anúncios

Quem quiser ajudar é só acessar a página Amigos de Valor do Santander e fazer a sua doação. Mais do que nunca o lema “a união faz a força” se faz tão necessário. Bora abraçar essa causa?

Se gostou deste artigo, não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento!