Black Friday dos supermercados. Itens de primeira necessidade são os mais desejados esse ano!

Por conta da inflação e da diminuição do poder de compra dos consumidores brasileiros, a Black Friday de 2021 será marcada por mais vendas de itens de primeira necessidade do que de eletrônicos.

Publicidade
Anúncios

Black Friday

Black Friday supermercados

A Black Friday de 2021 poderá ser um tanto atípica com uma maior procura por itens de primeira necessidade. Afinal, o Brasil está passando por uma crise econômica agravada por um aumento generalizado da inflação.

Por isso, a Black Friday deverá ser diferente dos anos anteriores, quando os consumidores aproveitaram a data para comprar itens mais caros como celulares, eletrônicos e eletrodomésticos em geral.

De acordo com a economista Cristina Helena Pinto de Mello, professora da PUC-SP, a inflação que está em 10,25% no acumulado de 12 meses fará com que a Black Friday seja menos atrativa, uma vez que o poder de compra da população está reduzido.

CARTÃO CARREFOUR
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO CARREFOUR

SEM ANUIDADE
 
RECOMPENSAS
Parcele as compras do supermercado
Você permanecerá no site atual

O que esperar da Black Friday 2021?

Segundo a economista, o atual cenário fará com que as pessoas tendem a comprar mais o essencial, uma vez que hoje é encontrado até detergente na Black Friday. Ela acredita que a busca por itens de primeira necessidade ajudem o comércio a ter os resultados próximos do ano passado.

Anúncios
Publicidade

Cristina ainda destaca que neste ano não teremos a Black Friday do smartphone como já vimos em outros anos, até porque, mesmo com a queda no preço, ainda assim o custo do produto está muito alto para os consumidores.

Um outro fator que deverá contribuir para a queda na busca por eletrônicos é a alta no dólar, uma vez que grande parte desses itens são importados. Apesar do cenário não ser dos melhores, a economista Juliana Inhasz, professora do Insper, acredita que as vendas na Black Friday deste ano serão melhores.

Publicidade

De acordo com Inhasz, a situação frente ao ano passado é melhor porque as pessoas estão precisando comprar mais coisas. Até porque no ano passado muita gente estava em casa e não estava comprando alguns itens.

Contudo, ela avalia que o desempenho do comércio neste ano deverá ser inferior a 2019 quando o país ainda não vivia a pandemia e não havia restrições no comércio. Portanto, é possível ver que o cenário ainda é bastante incerto.


Leia também:


Maior busca por serviços na Black Friday

Para o economista Josilmar Cordenonssi, professor de economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, há uma tendência de que o setor de serviços tenha resultados melhores do que o comércio nesta edição.

Publicidade

Cordenonssi destaca que até o ano passado, quando as pessoas estavam mais fechadas em casa, quem tinha renda canalizou os gastos mais para produtos, e optou por fazer compras no comércio eletrônico.

Agora, com a reabertura do comércio, o economista acredita que haverá uma maior procura por serviços como viagens e idas a restaurantes. Então, na opinião de Cordenonssi, o gasto com produtos poderá diminuir um pouco em relação aos serviços.

Expectativa das Associações em relação à Black Friday

Segundo o assessor econômico da FecomercioSP, Altamiro Carvalho, os números da Black Friday de 2021 serão melhores do que os do ano passado. Na visão dele, a economia já deu sinais de recuperação.

Publicidade

Carvalho salienta que alguns fatores como incertezas políticas, inflação, desemprego e uma série de outras coisas poderão influenciar negativamente, entretanto, há uma leve tendência de que os números do terceiro quadrimestre sejam superiores a 2020.

Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo, estima que haverá um aumento real, descontado a inflação, entre 5% a 6% no faturamento do comércio da capital paulista na Black Friday em comparação com 2019.

Embora esteja mais otimista, Solimeo concorda que a venda de itens essenciais será responsável por ajudar a melhorar o desempenho do setor neste ano. Gostou? Então compartilhe com todos os seus amigos nas suas redes sociais.