Empréstimo pessoal: Bradesco divulga linha com carência de 120 dias para pagar

O Bradesco anunciou um empréstimo pessoal com carência de 120 dias para começar a pagar, disponível tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas.

Publicidade
Anúncios

Empréstimo pessoal

bradesco

Para quem está apertado com as contas, precisando de um dinheiro extra e um fôlego para começar a pagar as parcelas, aí vai uma boa notícia: o Bradesco anunciou um empréstimo pessoal com carência de 120 dias para começar a pagar.

A linha de crédito está disponível tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas. Lembrando que essa medida não se aplica para quem já tomou empréstimos anteriormente, valendo só para novas dívidas.

No total, serão R$ 100 bilhões em crédito pré-aprovado para pessoas físicas que desejarem realizar o empréstimo pessoal.

Para a linha empresarial, que não faz parte do programa do governo federal o Bradesco irá conceder até R$ 2,4 bilhões em créditos.

Anúncios
Publicidade

Leonardo Diniz, diretor de empréstimo do Bradesco, afirmou que o banco está acompanhando o dia a dia das pessoas e do mercado, e por isso está buscando entender o momento e criar soluções de crédito justa para todos.

Empréstimo pessoal e empréstimo para empresas honrarem a folha de pagamento

Além do crédito pessoal, o Bradesco também está disponibilizando um limite pré-aprovado para folha de pagamento de empresas com receitas menores que R$ 360 mil e maiores que R$ 10 milhões ao ano.

Publicidade

Afinal, este grupo de empresas ficou de fora do crédito concedido pelo governo para ajudar a honrar a folha de pagamento. Ao todo o banco vai disponibilizar R$ 2,4 bilhões para ajudar as organizações neste momento.

Essa nova linha de crédito terá uma carência de 120 dias para começar a pagar, e taxas de juros à partir de 0,65% ao mês. No entanto, essa taxa de juros dependerá muito do perfil de risco e do relacionamento do cliente com o banco.

Fora isso, o banco também tem pré-aprovado pelo governo R$ 27 bilhões para financiar pessoas jurídicas e R$ 100 bilhões para o financiamento de pessoas físicas.


Publicidade

Veja também:


A ideia é ampliar ainda mais o programa do governo tanto para empresas quanto para empréstimo pessoal

O Bradesco juntamente com outros bancos, está procurando fazer com que o Governo Federal aumente o intervalo para a linha de recursos e o número de empresas beneficiadas pelo programa oficial do governo.

A linha de crédito que foi anunciada atualmente pelo governo para que os empresários honrem com a folha de pagamento possui uma taxa de juros de 3,75% ao ano, com o Tesouro Direto garantindo 85% dos recursos e risco.

Publicidade

Desse modo, o Bradesco chegou a oferecer R$ 430 milhões nesta linha de crédito, sendo que o dinheiro foi usado em aproximadamente 25 mil contratos.

Crédito imobiliário

Além do que citamos, o Bradesco também está acompanhando as discussões com as autoridades reguladoras para ver a possibilidade de refinanciar as parcelas de crédito imobiliário que já foram pagas pelos clientes.

Caso isso aconteça, clientes inadimplentes serão beneficiados, afinal, haverá uma ampliação dos recursos com juros reduzidos. Deixando claro, que os juros do crédito imobiliário já são menores que os demais.

Embora a medida seja boa, ela não é tão fácil de ser executada. Pois, de acordo com Diniz, para isso acontecer seria necessário uma mudança nas leis. 

Enquanto o crédito imobiliário permanece como está, as demais linhas de crédito já estão sendo disponibilizadas pelo banco. Portanto, se você está precisando de um dinheiro extra, essa é uma boa oportunidade.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.

Publicidade