FGTS: Caixa já prepara calendário para novos saques

A Caixa disponibilizará uma nova leva de saques do FGTS em junho, para ajudar os trabalhadores durante a pandemia.

Publicidade
Publicidade

FGTS

caixa

No mês de junho a Caixa irá disponibilizar uma nova leva de saques do FGTS para ajudar os trabalhadores durante a pandemia de coronavírus.

No entanto ainda não há um calendário definido visto que o banco ainda está preparando as regras para o resgate desse dinheiro.

De acordo com a própria Caixa, a previsão é de que o valor seja repassado às contas dos trabalhadores até o último dia de maio, mas entretanto, só será liberado o saque à partir do dia 15 de junho.

Uma das preocupações do banco, porém, é que haja uma corrida para o saque, o que poderá acarretar em mais aglomerações e consequentemente agravar o risco de contágio do coronavírus.

Anúncios
Publicidade

Todos os trabalhadores poderão sacar o FGTS?

Todo trabalhador que possui conta ativa ou inativa do FGTS poderá realizar o saque. Contudo, dessa vez, independente de quantas contas o trabalhador possuir, ele só poderá sacar no máximo R$ 1.045,00.

Quem tiver um valor inferior a esse, poderá portanto, sacar todo o valor do fundo. Contudo, para evitar aglomerações nas agências, no dia 15 de junho apenas uma parte dos trabalhadores poderá realizar o saque.

Publicidade

A prioridade será dada para os trabalhadores que possuem recursos em contas inativas, ou seja, vinculadas a empregos que não existem mais. Também entrará primeiro na lista quem possui saldo menor.

Ao todo, 60 milhões de brasileiros possuem dinheiro em contas do FGTS. Com essa nova onda de saque o governo irá injetar mais R$ 30 bilhões na economia, o que dará um fôlego para toda a população.

O valor ficará disponível para saque até o dia 31 de dezembro deste ano. Portanto, não há a necessidade de enfrentar filas, pois dará tempo para todos sacarem o dinheiro, a menos que esse não seja o seu desejo.


Publicidade

Veja também:


Quem não quiser, não precisa sacar o FGTS?

Quem não está precisando do dinheiro e deseja manter o dinheiro na conta do FGTS não será obrigado a realizar o saque. Entretanto, quem tem conta na Caixa, o valor será transferido automaticamente.

Desse modo, quem não quiser fazer o saque deverá comunicar o banco até o dia 30 de agosto para que o dinheiro então, volte para a conta do FGTS.

Publicidade

Assim sendo, não é preciso se desesperar para sacar o dinheiro e gastá-lo. Avalie a sua necessidade do momento. Pois, caso contrário, sempre é bom ter um dinheiro guardado para ser usado lá na frente.

O que é melhor eu fazer com esse dinheiro?

Para quem possui dívidas e precisa quitá-las, o melhor a se fazer é sacar o FGTS e usá-lo para a quitação dessas dívidas.

Já para quem não está precisando do dinheiro, mas quer ter uma reserva para imprevistos, o ideal é realizar o saque e aplicar o valor em um fundo de renda fixa com resgate automático.

Dentre os fundos de renda fixa mais indicados estão o CDB e o Tesouro Direto Selic. Como em ambos os casos a rentabilidade é diária, caso aconteça algum imprevisto você poderá realizar o saque a qualquer momento.

Além do FGTS, o governo também está liberando o auxílio emergencial no valor de R$ 600,00 para ajudar as famílias mais vulneráveis durante a crise. Podem, desse modo, receber o benefício os profissionais autônomos, liberais e MEIs.

Quem está desempregado e não recebe o seguro desemprego, também poderá solicitar o auxílio emergencial, lembrando que quem está recebendo o auxílio e possui contas do FGTS poderá fazer o saque normalmente.

Publicidade

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.