Cartão de crédito para 2021: Nubank ou Santander SX?

Santander SX ou Nubank? Neste artigo você esclarece todas as dúvidas para decidir qual melhor opção para suas necessidades. Confira as principais características de casa um agora mesmo.

Publicidade
Publicidade

Nubank ou Santander SX?

Cartão Santander SX ou Nubank
Cartão de crédito para 2021: Nubank ou Santander SX? – Imagem: reprodução / internet.

Qual o melhor cartão de crédito para 2021? Separamos para você um comparativo entre o Nubank e Santander SX, dois cartões que estão bombando neste ano.

As fintechs realmente vieram para ficar. Um exemplo disso é o Nubank que superou a incrível marca de 30 milhões de clientes. O roxinho, nome carinhoso do cartão de crédito, já é sucesso no país todo.

Além disso, a instituição oferece para seus clientes uma conta digital completamente gratuita, com possibilidade de gerenciamento 100% online, além da possibilidade de realizar transferências para diversos outros bancos sem custo algum.

Diante desse crescimento dos bancos digitais, os bancos tradicionais também estão inovando e lançando produtos que não ficam para trás. Esse é o caso do Santander SX, um cartão que veio para brigar com o roxinho do Nubank.

Anúncios
Publicidade

Santander SX ou cartão de crédito do Nubank?

A primeira diferença entre os dois cartões está relacionada com a anuidade de ambos. Enquanto que o cartão do Nubank é isento de anuidade independente do quanto você gaste, o Santander SX exige um gasto mínimo de R$ 100 para isentar os seus clientes da anuidade, ou então o cadastro de uma chave Pix no banco.

Um outro ponto de destaque para o cartão do Nubank está relacionado na declaração de renda. Para ter o Santander SX é preciso ter uma renda declarada de R$ 1.045. Para correntistas do Santander a renda mínima é de R$ 500.

Publicidade

Já para solicitar o cartão do Nubank não é necessário comprovar renda, mas isso não quer dizer que ele é aprovado mais facilmente. O Nubank é bastante criterioso na análise de crédito e mesmo não exigindo renda mínima a sua aprovação nem sempre acontece.

Quando, porém, o assunto é aplicativo, os dois cartões de crédito se assemelham. Pois, ambos são controlados digitalmente em tempo real. Além disso, no aplicativo de cada um é possível consultar e solicitar aumento do limite, além de poder bloquear o cartão em caso de furto.


Leia também:


Programa de pontos de ambos os cartões

Publicidade

O Cartão Santander SX é um cartão de bandeira Visa enquanto o Roxinho é um cartão de bandeira Mastercard. Por isso ambos são aceitos em em qualquer lugar do país e possuem programas de pontos interessantes.

Quando, no entanto, o assunto é programa de pontos do próprio cartão, o Santander SX se destaca do Nubank. Isso porque para participar do programa do Santander não há custo, sendo que cada R$ 5,00 em compras ganha 1 ponto.

O programa conhecido como Esfera possibilita acumular pontos entre 24 a 36 meses. Já o programa do Nubank conhecido como Rewards cobra uma anuidade de R$ 19 mensais dos seus clientes. Apesar dos pontos não expirarem, é preciso gastar uma quantia considerável no cartão por mês para compensar a mensalidade.

Publicidade
CARTÃO SANTANDER SX
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO SANTANDER SX

SEM ANUIDADE
 
RECOMPENSAS
Cartão de crédito com limite mínmo de R$ 250
Você permanecerá no site atual

Taxas e tarifas de ambos os cartões de crédito

O Nubank cobra juros de 14% no rotativo do cartão, e o IOF em compras internacionais é de 6,38%. Já para realizar saques na rede Banco24horas o valor é de R$ 6,50 por saque.

O Santander oferece, portanto, saques gratuitos em seu caixa eletrônico e o valor dos juros do rotativo do cartão não são disponibilizados no aplicativo, sendo necessário procurar uma agência para saber ao certo o valor.

Enfim, ambos cartões possuem seus prós e contras, sendo que para quem já é correntista do Santander, o cartão SX é mais indicado. Já para quem não tem renda declarada e não é correntista do banco o Nubank pode ser a melhor opção. Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais.

* Texto atualizado em março de 2021 por José Carlos Sanchez Júnior