Como a queda do facebook impactou as vendas de empreendedores

Por conta da queda nas principais redes sociais na última segunda-feira (04), diversos empresários, com destaque para o setor delivery de restaurantes, relataram prejuízos acima de 60% durante o dia.

Publicidade
Anúncios

Queda de vendas

Queda nas vendas Facebook

Na última segunda-feira (04), as principais redes sociais como Instagram e Facebook, assim como o WhatsApp ficaram fora do ar por quase 7 horas consecutivas. Essa queda impactou diretamente alguns empreendedores que fazem vendas pela rede.

Vale destacar que por causa do isolamento social imposto para conter a pandemia de Covid-19, muitos empreendedores, em sua maioria micro e pequenos, tiveram que fechar as portas da sua loja física e passar a vender pela internet.

Como a grande maioria ainda não possuía estrutura para montar um e-commerce, a solução encontrada foi vender através de WhatsApp e redes sociais como Instagram e Facebook. Mas nessa última segunda-feira (04), esses empreendedores foram surpreendidos novamente.

CARTÃO BANCO INTER
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO BANCO INTER

SEM ANUIDADE
 
RECOMPENSAS
Função débito e crédito sem taxas e crédito internacional
Você permanecerá no site atual

Queda do Facebook e das vendas

A situação não está fácil para ninguém. Ainda mais que estamos vivendo um tempo de incertezas após a chegada da pandemia de Covid-19. Muitos empresários que precisaram fechar a loja física tiveram que recorrer às redes sociais para realizar vendas.

Anúncios
Publicidade

O grande problema, é que as principais redes sociais, assim como o WhatsApp fazem parte de um mesmo grupo. E se esse grupo para, tudo para. Foi o que aconteceu na última segunda-feira (04) quando tudo ficou fora do ar por quase 7 horas.

Novamente o micro empresário se viu de mãos atadas. Mesmo com a internet funcionando normalmente, o pequeno empreendedor viu como ele se tornou dependente de um único grupo que administra todas as redes sociais.

Publicidade

Segundo alguns empresários, a segunda-feira foi de caos. Afinal, muitos não conseguiram contactar o fornecedor para realizar pedidos, e nem os clientes para receber pelas vendas que foram feitas.

Uma chef de cozinha do Distrito Federal, relatou ao portal G1 da Globo, que ficou desesperada com a queda do WhatsApp. Afinal, a falha começou perto da hora do almoço, que é o momento de auge dos pedidos em restaurantes.


Leia também:


Prejuízo superior a 60% durante o dia

Segundo a chef de cozinha, 99% dos pedidos feitos durante o dia são por meio do WhatsApp. E com tudo fora do ar, ela teve que arcar com o prejuízo de não ter vendido e ter produzido as marmitas.

Publicidade

Ela salientou que o prejuízo foi superior a 60% e que o episódio serviu para que ela pense em novas estratégias. Assim como ela, diversos outros clientes do mesmo ramo relataram que sofreram prejuízos semelhantes.

E o setor de restaurantes novamente foi o mais afetado. Afinal, foi o primeiro segmento a fechar as portas na pandemia, e o último a reabrir com diversas restrições. Para suportar tanto tempo sem faturamento, muitos recorreram ao delivery.

No entanto, com a instabilidade na rede, fica o sinal de alerta: “e se tudo parar por uma semana?”. Essa indagação precisa ser pensada, para que novas estratégias de vendas por outros meios de comunicação sejam criadas.

Publicidade

Estratégias que precisam ser revistas daqui para frente

Conforme vimos, a queda nas principais redes sociais ligou um sinal de alerta em muitos empresários: a dependência de um único grupo que mantém o monopólio das redes sociais e de aplicativos de mensagens.

Por conta disso, é preciso repensar estratégias, muitas vezes estimulando os clientes a terem também outros mensageiros como o Telegram e usar plataformas como o iFood e Rappy para fazer pedidos em caso de instabilidade na rede. E porque não, até pelo próprio e-mail.

Dessa forma, caso aconteça alguma nova instabilidade, a empresa consegue recorrer a outros canais para conversar com os seus clientes. Claro que a instabilidade de um dia não é capaz de prejudicar um mês de trabalho, mas e se ela acontece na semana do Black Friday ou Natal que tem a principal concentração de vendas?

Esse é um momento para os empresários repensarem a dependência em cima de um único grupo e não simplesmente deixarem o episódio passar. Afinal, entender os sinais e se antecipar aos fatos é uma característica fundamental para o empreendedor de sucesso.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.