Score de crédito: como protegê-lo durante a pandemia?

Publicidade
Publicidade

Se manter o score de crédito alto já era difícil antes da pandemia de coronavírus, depois dela a situação se agravou ainda mais.

Muitos profissionais autônomos que fazem uso do cartão de crédito estão sem saber como agir neste momento. Alguns sequer estão tendo renda, e a preocupação para pagar a fatura somente aumenta.

Sabemos que o ideal é evitar a inadimplência neste momento, porém, para quem perdeu parte da renda é bastante complicado evitar a inadimplência. Por isso, procurar tomar algumas decisões é fundamental nesta hora.

Procure se manter informado sobre os acontecimentos

Diante da pandemia que se instalou no mundo todo, muitos bancos estão procurando ajudar os seus clientes para evitar que eles venham a ter problema de inadimplência.

Anúncios
Publicidade

O Santander anunciou que irá aumentar o limite do cartão de crédito em 10%, a caixa está prorrogando o pagamento de dívidas em até 90 dias e o Banco Inter está dando mais prazo para o pagamento da fatura do cartão.

Por isso é importante acompanhar todas as decisões do banco emissor do seu cartão de crédito. Verificar e-mail, entrar nos canais oficiais e ver quais são as possibilidades que o banco está oferecendo.

Publicidade

Veja também:


O impacto das dívidas no score de crédito

Como todos sabem, a inadimplência é um dos fatores que mais influencia no score de crédito, bem como o histórico de pagamento e os valores devidos.

No entanto, ter diversas linhas de crédito é uma maneira de aumentar o score. Então, neste momento, ao ver que você não terá condições de pagar a fatura do cartão, o melhor caminho é tomar um empréstimo pessoal para honrar a dívida.

Publicidade

Por meio do empréstimo pessoal, você terá um prazo mais estendido de pagamento, juros menores, além de manter o limite do cartão inalterado. Vale ressaltar que posteriormente é preciso se planejar para diminuir as dívidas no cartão.

Muitos bancos estão disponibilizando empréstimos pessoais com juros bastante atrativos e carência para pagamento. Esse é sem dúvida o melhor caminho para a administração de dívidas neste momento.

Porém, se não há a possibilidade de tomar um empréstimo pessoal, o ideal é buscar o parcelamento do cartão. Essa decisão compromete um pouco o score, mas bem menos do que ficar devendo no cartão.

Publicidade

Reajustando outras dívidas para ajudar no score de crédito

Se além do cartão de crédito você possui outras dívidas junto ao banco como financiamento habitacional por exemplo, é importante procurar conversar com seu gerente.

A Caixa Federal está prorrogando em 90 dias o pagamento de parcelas tanto de empréstimo pessoais quanto de financiamento imobiliário. Ao postergar essas dívidas, sobrará dinheiro para pagar a fatura do cartão e não comprometer o score.

Além disso, a Caixa também está baixando os juros nos créditos pessoais. Ah, e também tem o Penhor que é um crédito bastante barato que pode ajudar bastante nesse momento até a situação se normalizar.

Evite atrasar as contas básicas da casa

Além do cartão de crédito, para manter o score alto é imprescindível não atrasar as contas básicas da casa como a conta de luz por exemplo.

Nesse caso, se precisar optar entre pagar uma conta de luz e uma fatura do cartão, é melhor procurar empréstimos para pagar o cartão, ou até mesmo parcelar a fatura do que atrasar a conta de luz.

Mesmo que a Aneel tenha suspendido os cortes por três meses, essas faturas irão gerar juros e terão que ser pagas mais à frente. Ademais, o atraso na conta de força colabora negativamente para a perda de pontuação no score.

Publicidade

O momento é difícil para muita gente, mas tomando algumas decisões de maneira correta, certamente sairemos fortalecidos dessa situação.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais.