Coronavírus: O mundo analógico dando lugar ao digital

Devido ao isolamento social imposto para evitar o contágio na pandemia, foi necessário repensar todos os nossos hábitos de consumo.

Publicidade
Anúncios

O mundo analógico dando lugar ao digital

unnamed 1

A tecnologia já vem avançando há algum tempo, contudo, foi preciso o surgimento de um vírus silencioso e mortal como o coronavírus para mudar de vez o hábito das pessoas.

Afinal, mesmo com a possibilidade de comprar pela internet, ainda mantemos velhos hábitos como ir até o supermercado, até o banco para pagar contas simples, ou até mesmo comprar um par de tênis.

No entanto, devido ao isolamento social imposto para evitar o contágio de coronavírus, nossa vida simplesmente se transformou nos últimos meses.

Diante da incerteza, fomos obrigados a nos trancar dentro de casa, e consequentemente, repensar todos os nossos hábitos de consumo. 

Anúncios
Publicidade

Após o coronavírus o mundo não será mais o mesmo

Embora, como já antecipamos, as mudanças já vinham acontecendo, agora houve uma aceleração de todo processo.

Não é preciso ser um especialista para entender que o mundo não será mais o mesmo após a pandemia. As pessoas irão mudar, assim como as próprias empresas também irão se realinhar.

Publicidade

As reuniões que antes eram feitas presencialmente irão se tornar cada vez mais digitais. O uso da tecnologia mostrará para as organizações que não há porque se perder tempo com deslocamento.

O trabalho home office também deverá permanecer. Para a empresa, isso representa uma tremenda redução de custos com energia elétrica, depreciação de equipamentos, tamanho da infraestrutura, manutenção predial.

Já para o colaborador, trabalhar em casa pode representar mais liberdade, e embora alguns custos sejam incorporados em sua vida, eles acabarão sendo mínimos perto do benefício que a liberdade proporcionará.

Menos deslocamento e mais sustentabilidade no mundo

Publicidade

Com menos deslocamento, a poluição deverá diminuir nos próximos anos. Ou seja, haverá menos carros e ônibus circulando em horário comercial.

Além disso, por conta do vírus, as pessoas também aprenderão a comprar mais pela internet, inclusive irão perder o medo disso.

A consequência é que diversas empresas terão que se reinventar. Não será mais possível sustentar um comércio físico daqui para frente sem ter uma loja virtual também.

Publicidade

Os aplicativos de mensagem como WhatsApp e Telegram irão ajudar na comunicação empresarial, sendo que a produtividade não será afetada. Muito pelo contrário, é possível que um funcionário mais livre apresente melhores resultados para a empresa.


Veja também:


Mudanças no varejo e na indústria após o coronavírus

Há algum tempo o conceito de indústria 4.0 já vinha ganhando força no mundo todo. Agora, essa tendência deverá se intensificar ainda mais.

A internet das coisas deverá proporcionar que muitas pessoas acompanhem uma linha de produção sem sair de casa. 

A parte pesada da produção, onde é preciso estar presente, ficará por conta da robótica e da inteligência artificial. O futuro que antes parecia tão distante, agora se aproximará em uma velocidade ímpar.

O varejo que o diga. Esse setor precisará se reinventar, criando aplicativos e fidelizando os clientes por meio das redes sociais e do marketing digital. As vendas online, deverão apresentar um crescimento exponencial nos próximos anos.

Publicidade

Os meios de pagamento também irão mudar

Os bancos digitais irão experimentar um crescimento jamais visto anteriormente. Por conta disso, os bancos tradicionais precisarão se reinventar cada vez mais, partindo para os canais digitais.

Publicidade

As agências físicas certamente estarão com o seu tempo de vida contado, e os funcionários dos bancos certamente passarão a trabalhar em regime home office.

Aplicativos de mensagem começarão a aceitar cada vez mais as transferências entre pessoas, e isso já está começando com o anúncio de que será possível transferir dinheiro pelo WhatsApp.

Quando o coronavírus partir, ele deixará as dores de um recomeço econômico, mas também a semente de uma Nova Era digital que irá substituir o mundo analógico.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.