Vai declarar o Imposto de Renda? Confira 5 dicas para não errar!

Nossos especialistas recomendam 5 dicas importantes para sua declaração do Imposto de Renda 2021. Confira no artigo abaixo.

Publicidade
Publicidade

Declaração do Imposto de Renda

Declaração do Imposto de Renda

A declaração do Imposto de Renda começará no dia 1º de março e se estenderá até o dia 30 de abril, sendo obrigatória para quem teve renda superior a R$ 28.559,70 no ano de 2021.

Sendo assim, é importante não deixar tudo para última hora. Por isso comece a separar a documentação e se atente em tudo o que você precisa para não errar na sua declaração do Imposto de Renda.

Quer declarar o Imposto de Renda antecipadamente para ficar tranquilo e não cair na malha fina? Então não deixe de ler este post. Nele vamos dar 5 dicas para você não errar na declaração. Vem com a gente!

1 – Organize toda a sua documentação

O primeiro passo para não errar na declaração do Imposto de Renda é começar a organizar toda a documentação. Portanto, vá ao RH da empresa que você trabalha e peça o seu informe de rendimento.

Anúncios
Publicidade

Também separe todos os documentos relacionados aos gastos com saúde e educação que você teve no ano de 2020. Afinal, essa serão as despesas dedutíveis. Com todos os documentos em mãos, chegou o momento de começar a sua declaração.

2 – Encontre o melhor tipo de declaração para você

Existem basicamente duas maneiras de declarar o imposto de renda: a simplificada e a completa. Para saber qual delas é a melhor no seu caso é preciso fazer algumas simulações no próprio site da Receita Federal.

Publicidade

Mas, de modo geral, a declaração completa é mais indicada para quem tem uma quantidade maior de dependentes e gasta mais com planos de saúde e educação. Lembre-se que ao optar por essa declaração é fundamental ter todos os recibos em mãos.

3 – Levante todo o seu patrimônio

Se você adquiriu uma casa, apartamento ou até mesmo um carro, é importante colocá-los na declaração do imposto de renda. Também é fundamental ter a declaração do IR do ano passado para ver como estava seu patrimônio.

Assim, você evita colocar um valor de caixa ou aplicações divergentes. Ah, se você investe em ações na Bolsa de Valores ou possui fundos de investimentos também vai precisar declará-los no seu IR. Então fique atento.


Publicidade

Veja também:


4 – Saiba quais investimentos precisam ser declarados

Nem todos os investimentos precisam ser declarados no Imposto de Renda. Portanto, quem tem dinheiro aplicado em LCI, LCA ou poupança, pode ficar despreocupado, afinal esses investimentos são isentos de IR.

No entanto, se você tem investimentos em CDB, Tesouro Direto, Fundos de Ações Imobiliárias, ações na Bolsa de Valores ou Fundos de Investimentos, precisará declarar o valor investido para não ter problemas posteriormente.

Publicidade

Entenda que se você não declarar esses valores, terá uma grande chance de cair na malha fina, e o que terá que pagar de multa colocará em xeque tudo aquilo que você demorou anos para conquistar. Atenção nisso.

5 – Não deixe para a última hora

Nós brasileiros temos o hábito de deixar tudo para última hora. Não cometa esse erro. Pois, se faltar alguma documentação, você não terá tempo hábil para correr atrás dela e terá que pagar multa pelo atraso na declaração.

Lembre-se que neste ano as declarações começam na próxima segunda-feira (01) e vão até o dia 30 de abril. Então comece correr atrás. Vá até o RH da empresa que você trabalha e solicite o seu informe de rendimento.

Caso você tenha investimentos em bancos como Itaú, Santander ou em alguma corretora de valores, peça também o informe de rendimento sobre esses valores. Com tudo bem planejado você não terá problemas.

E aí, pronto para fazer a declaração do Imposto de Renda? Se gostou deste artigo não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais.