Dia financeiro: entenda porque você precisa ter o seu!

Assim como você dedica um dia para faxinar a casa ou arrumar o guarda-roupa, é preciso criar o Dia Financeiro, que é um dia dedicado a fazer uma verdadeira “faxina” nas suas contas, organizando assim as suas finanças.

Publicidade
Publicidade

Dia financeiro

Dia Financeiro

Não tem aqueles dias que você se dedica a fazer uma boa faxina na sua casa? Limpa praticamente tudo e joga fora o que não usa mais. Inclusive há dias que fazemos isso até nosso guarda-roupa, nos livrando daquelas peças sem serventia, não é mesmo?

Pois bem, o Dia Financeiro é justamente isso. É aquele dia do mês para você levantar como está o pagamento das suas contas, quantas prestações você ainda tem para pagar, quando será os seus próximos recebimentos e por aí vai.

É nesse dia que você pode começar a esboçar o seu planejamento, como construir uma reserva de emergência, buscar mais informações sobre o assunto, começar a pesquisar sobre novas possibilidades de investimentos, e por aí vai.

CARTÃO C6 BANK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO C6 BANK

CASHBACK
 
RECOMPENSAS
Conta digital e cartão de crédito personalizados!
Você permanecerá no site atual

O que é o Dia Financeiro?

Conforme antecipamos, o Dia Financeiro é aquele dia do mês que será destinado para você organizar as finanças e planejar o seu futuro. Esse dia é defendido pela doutora Wendy De La Rosa, que é PhD pela Universidade de Stanford em comportamento dos consumidores.

Anúncios
Publicidade

Ela é fundadora do Common Cents Lab, um centro de pesquisa que fica nos Estados Unidos que é focado em ajudar pessoas de baixa renda a tomarem decisões financeiras melhores. E uma das iniciativas é o Dia Financeiro.

Esse é um dia destinado para você organizar as suas finanças, avaliando suas dívidas em aberto, os gastos do mês ou da semana, as previsões de entrada e também para pensar no seu futuro. Interessante, não é mesmo?

Publicidade

Veja também:


Quando deve ser o Dia Financeiro?

O Dia Financeiro precisa acontecer na sua folga. Ou seja, nada de fazer ele correndo e sob pressão. Procure um dia tranquilo da semana ou do mês que você possa organizar tudo sem pressa, e refletir com mais calma sobre a situação.

Se puder, use aplicativos ou planilhas em Excel para ajudar nessa organização. É nesse dia que você pode avaliar o que está pesando no seu orçamento, te impedindo de realizar alguns sonhos e até mesmo de construir sua reserva de emergência.

Em situações mais graves como endividamento e contas acima dos ganhos, é preciso refletir quais serão os próximos passos, como redução de custos, renegociação de dívidas, e por aí vai. É nesse dia que você vai dar uma virada na sua vida.

O controle precisa existir na prática

Publicidade

Grande parte da população brasileira até entende que é importante fazer o controle financeiro, mas não sabe ao certo como fazer isso na prática. Há, inclusive, pessoas que querem fugir do problema não vendo a real situação.

Até porque, olhar para as finanças quando a situação está ruim gera aquela sensação de angústia no peito, e o primeiro ímpeto que temos é fugir do problema e não encará-lo de frente como deve ser.

É preciso entender que se algo não for feito, você não vai conseguir sair dessa situação, e passará a vida nessa constante angústia e luta contra as contas. Portanto, tudo começa na organização financeira.

Publicidade

A construção da reserva de emergência é fundamental

Depois que você criar o Dia Financeiro no mês, entenda que é preciso começar a construção da sua reserva de emergência. Ela é fundamental para ajudar você em uma situação de aperto, inclusive dando mais tranquilidade para seu dia-a-dia.

Afinal, se você perder renda, ou ficar impossibilitado de trabalhar por alguns dias, terá uma base mais sólida, e não acabará entrando em dívidas e pagando juros por conta dos imprevistos que vierem a surgir.

Agora que você já sabe como funciona, é só criar o seu Dia Financeiro. Gostou? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.