Do sonho ao pesadelo. Os brasileiros endividados com o FIES!

Muitos brasileiros que aderiram ao FIES foram do sonho ao pesadelo após se formarem e não conseguirem uma colocação no mercado de trabalho que colaborasse para o aumento da sua renda.

Publicidade
Publicidade

Brasileiros endividados com o FIES

FIES

Qualquer pessoa sonha em crescer profissionalmente e melhorar a sua condição de vida. Esse é o caso de inúmeras pessoas que nascidas na periferia recorrem ao FIES para cursar o ensino superior em busca de uma melhor colocação no mercado.

No entanto, para muitas delas o sonho se tornou um pesadelo. Pois, assim que terminaram a faculdade se viram diante de um mercado altamente competitivo, e além de não conseguirem colocação ainda começaram a ser cobradas para pagar o FIES.

Sem condições de fazer o pagamento, muitos brasileiros tiveram o nome negativado, e como consequência perderam o acesso ao crédito, dificultando ainda mais a vida. Situações como essa se tornaram ainda piores durante a pandemia.

CARTÃO SAMSUNG ITAUCARD
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO SAMSUNG ITAUCARD

SEM ANUIDADE
 
RECOMPENSAS
Um cartão para os amantes de tecnologia!
Você permanecerá no site atual

Inadimplência recorde do FIES

Para se ter uma ideia sobre a dificuldade do atual momento, em julho do ano passado, 54,3% dos contratos assinados com o FIES não foram pagos. Os dados são do Ministério da Educação, que é responsável pelo Programa.

Anúncios
Publicidade

Atualmente o FIES conta com cerca de 1 milhão de inadimplentes, que são pessoas que estão com atrasos superiores a 90 dias no pagamento das parcelas. Especialistas ouvidos pela BBC News disseram que o governo precisa estudar formas de facilitar ainda mais o pagamento das parcelas.

O Ministério da Educação, em nota emitida para a BBC News disse que está estudando em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a publicação de uma nova renegociação de dívidas, embora não haja previsão de quando isso tende a ocorrer.

Publicidade

Veja também:


O sonho de ganhar dinheiro ao concluir o ensino superior

Um dos casos narrados pela BBC News foi o de Michele que acreditava que iria se formar e ganhar R$ 7 mil por mês. Ela iniciou o curso superior em 2012 no auge do FIES. No entanto, quando se formou em 2016 a realidade foi outra.

Quando ingressou na faculdade ela trabalhava em uma cooperativa de crédito, e por isso escolheu entrar no curso de Administração de Empresas. O sonho dela era conseguir uma colocação melhor no local.

Contudo, ao terminar o curso o seu sonho tornou-se um verdadeiro pesadelo. Pois, ela se viu desempregada, sem renda e com um filho pequeno para criar. Assim que o FIES começou a cobrar as parcelas, ela sequer cogitou pagá-las por não ter condições financeiras.

Publicidade

Como resultado, Michele até hoje não conseguiu uma recolocação na sua área por conta da restrição financeira que possui no nome. Afinal, o seu sonho é trabalhar em instituições financeiras que avaliam esse critério no momento da seleção.

Sonhos que viraram pesadelo

Assim como Michele, diversos outros brasileiros viram os seus sonhos tornarem-se verdadeiros pesadelos na hora da formatura. Afinal, o diploma que tanto sonhavam não foi garantia de emprego para eles.

É importante destacar que o FIES tem um papel fundamental na economia, uma vez que 3 em cada 4 estudantes estão matriculados em instituições de ensino superior particular. No entanto, é preciso pensar bem no futuro.

Publicidade

Dessa forma, ao assumir uma parcela lá na frente, o estudante precisa avaliar se com a renda atual ele consegue absorver essa parcela. Caso não consiga, é muito arriscado acreditar que logo após a formatura ele conseguirá um emprego melhor.

Até porque, o desemprego segue em alta no Brasil com uma taxa de 14,6% no trimestre encerrado em maio, segundo o IBGE. Esse percentual corresponde a aproximadamente 14,8 milhões de desempregados.

Portanto, enquanto o governo estuda o refinanciamento das dívidas, cabe ao estudante ponderar melhor antes de entrar nesse financiamento. Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais.