Entenda como as compras no cartão de crédito aumentaram 42%!

O cartão de crédito já está se tornando o principal meio de pagamento entre os brasileiros. Um levantamento recente da Abecs apontou que houve um crescimento de 42% no seu uso no terceiro trimestre deste ano.

Publicidade
Anúncios

Cartão de crédito

aumento uso cartão de crédito

O uso do cartão de crédito está crescendo a cada ano. Inclusive, com a chegada da pandemia, houve um aumento ainda maior neste meio de pagamento. E recentemente, as compras no cartão de crédito aumentaram ainda mais.

Segundo um levantamento feito pela Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), o setor brasileiro de cartões cresceu 35,8% no terceiro trimestre em relação a igual período do ano passado.

O setor movimentou aproximadamente R$ 687,3 bilhões. O grande responsável pelo aumento foram os cartões de crédito, que cresceram 42% no terceiro trimestre de 2021, movimentando mais de R$ 420 bilhões.

CARTÃO DE CRÉDITO MOOBA
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO DE CRÉDITO MOOBA

CASHBACK
 
RECOMPENSAS
Dinheiro de volta garantido em todas as compras e 25% de dinheiro de volta nos parceiros
Você permanecerá no site atual

Aumento no uso do cartão de crédito

Conforme antecipamos, no último trimestre de 2021 houve um aumento significativo no uso do cartão. O principal responsável pelo crescimento foram os cartões de crédito que movimentaram mais de R$ 420 bilhões com um crescimento de 42%.

Anúncios
Publicidade

Um dos destaques vai também para os cartões pré-pagos que tiveram uma alta ainda maior, de 153,6%, no entanto com um volume ainda bem menor que os cartões de crédito, sendo ele de R$ 31,9 bilhões.

As transações com cartão de débito foram as que tiveram uma alta um pouco mais modesta, de apenas 18,6%, com um volume de R$ 235,3 bilhões. As transações realizadas por brasileiros no exterior também cresceram, contabilizando uma alta de 56% com um volume movimentado de R$ 4,8 bilhões.

Publicidade

Os gastos de estrangeiros no Brasil também dispararam, e já somam US$ 589,9 milhões, sendo esse um crescimento de 78,8%. Segundo a Abecs, de janeiro a setembro deste ano, o setor movimentou R$ 1,8 trilhão em transações, uma alta de 34,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Para o ano de 2022 a expectativa da Abecs é que os gastos com cartões supere 2021, podendo chegar a movimentar até R$ 3 trilhões, o que representaria um aumento de 21%. Portanto, não dá para imaginar mais a vida sem cartões.

Uso contínuo do cartão de crédito pode ser perigoso?

O cartão de crédito é um importante aliado do nosso dia a dia, porém é preciso ter muito cuidado para não se atrapalhar com ele. Afinal, se usado de maneira irresponsável, o número de dívidas com faturas pode aumentar também.

Publicidade

Não que o cartão tenha que ser visto como um vilão, sendo necessário evitá-lo. O que se precisa fazer é saber como usá-lo. Por exemplo, se você costuma comprar R$ 1 mil por mês no supermercado, você pode usar o cartão e pagar a fatura corretamente.

Entretanto, se você continuar comprando R$ 1 mil no supermercado com o cartão de débito, e usar o cartão de crédito para comprar itens de desejo sem necessidade, nesse caso você poderá se ver em apuros.

O ideal, portanto, é fazer compras parceladas com o cartão, para que o seu fluxo de caixa não fique muito apertado nos próximos meses. Se possível, é indicado já ter o dinheiro da fatura do cartão antecipadamente.

Publicidade

Leia também:


Planejamento financeiro é essencial

O planejamento financeiro para usar o cartão de crédito é essencial para que você não se veja em dificuldades. Dessa maneira, procure usar o cartão de crédito de forma racional, e se possível tenha o dinheiro da compra guardado.

Por exemplo, se você tem R$ 1 mil para fazer compras no supermercado, aplique esse dinheiro no CDB e compre com o cartão. Essa é uma maneira de ganhar juros por um mês e não se atrapalhar com o pagamento da fatura. Inclusive, há quem faça isso todos os meses.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.