Aumenta o número de famílias endividadas. Saiba como virar esse jogo

A crise econômica agravada pela pandemia, aumentou a parcela de famílias com dívidas na média anual. Confira a seguir as informações sobre essa triste realidade.

Publicidade
Anúncios

Aumenta o número de famílias endividadas

famílias endividadas

A pandemia causada pelo novo coronavírus alterou a realidade financeira dos brasileiros. O número de famílias endividadas em nosso país aumentou em 2020. É o maior registro em 10 anos. 

Para se ter uma ideia, a parcela de famílias com dívidas na média anual, na pesquisa em 2020, saltou de 64,6% em 2019 para 66,5% em 2020. 

Os dados foram divulgados pela pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC),

A expectativa é que o número aumente ou continue em 2021, especialmente pela falta de recursos na crise, menor renda de trabalho, aumento da inflação e desemprego. 

Anúncios
Publicidade

A Ford, por exemplo, anunciou que encerrará as atividades em nosso país. No total, cinco mil empregos serão afetados com essa mudança. 

As indefinições do mercado de trabalho e o desenvolvimento da pandemia no Brasil afetam diretamente o nosso bolso. Portanto, evite gastos desnecessários e faça um planejamento financeiro para não sofrer com imprevistos. 

Publicidade

Como cuidar das finanças em tempos de pandemia? 

O primeiro passo é anotar todos os gastos. Dessa forma, você consegue ter um cenário mais assertivo em relação às suas finanças. Neste momento, vale juntar uma série de documentos. 

Holerites; 

Comprovantes de pagamento; 

Publicidade

Extrato de bancos; 

Faturas de cartões de crédito; 

Boletos; 

Publicidade

Cobranças; 

Carnês dos últimos três meses. 

Em seguida, registre os ganhos, as despesas fixas e variáveis, estilo de vida e gastos desnecessários. 

Agora, some o valor que está entrando em seu orçamento, o valor que corresponde aos gastos essenciais, as dívidas variáveis e até aquilo que é considerado dispensável. 

Após esse processo, você terá uma visão mais completa sobre os gastos e os dinheiro que entra em suas finanças. 

Quer uma dica para organizar esses dados? 

Publicidade

Veja abaixo um exemplo para ajudá-lo durante a organização. 

Ganhos 

Publicidade

Salário, vale-alimentação, vale-transporte, renda extra, outras rendas. 

Veja mais sobre dinheiro em: 

Gastos essenciais 

Aluguel, condomínio, escola dos filhos, financiamento da casa, água, energia elétrica, gás, gastos em farmácia e supermercado (alimentação e limpeza). 

Gastos desnecessários 

Pano de celular, telefone e internet, academia de ginástica, TV por assinatura, streamings (música, filmes, games), alimentação (lazer e delivery), combustível, lazer, transporte público, apps de transporte, compras em geral (vestuário, etc).

Agora que você já classificou todas as suas despesas, faça uma lista com as dívidas que atrapalham o seu orçamento. Geralmente, os vilões das famílias brasileiras são:  empréstimos, parcelamentos, negociações, boletos atrasados, mensalidades, faturas do cartão, cheque especial, entre outros. 

Publicidade

Em um primeiro momento, a lista pode assustar. Antes de entrar em pânico, procure descobrir porque aquelas dívidas se acumularam, porque eles chegaram ao seu planejamento financeiro, se elas podem ser negociadas e qual é o impacto de cada uma para o seu bolso. 

Assim, será mais fácil desenvolver um planejamento assertivo. 

Dica bônus: as dívidas urgentes são aquelas que podem trazer dor de cabeça para todos os membros da família. Nesse grupo, encontram-se: atrasos com aluguel e financiamentos com bancos. 

Antes de procurar uma instituição financeira para negociá-las, faça um planejamento e escolha a melhor alternativa que encaixa ao seu bolso. Dê preferência para as opções com juros mais baixos. É uma ótima forma de desafogar o orçamento. 

Depois que começar a sobrar algum, você pode, até, começar a investir, para se preparar para a próxima crise que pode, ou não acontecer em suas finanças. Conheça a Órama.

Após descobrir as principais informações sobre as famílias endividadas, siga-nos nas redes sociais e conheça outras dicas importantes que impactam em seu bolso, como conta digital, cartão de crédito, Pix, organização financeira, investimentos, empréstimos, carteira digital e muito mais.

Publicidade