Fim do auxílio emergencial: vale a pena tomar um empréstimo agora?

Empréstimo pessoal nesse momento de crise é uma boa saída? Sem auxílio emergencial, milhões de brasileiros estão procurando saídas para a pandemia. Leia mais a seguir.



Anúncios

Fim do auxílio emergencial, o que fazer?

Fim do auxílio emergencial

Com o fim do auxílio emergencial muita gente está desesperada, sem ter o que fazer ou a quem recorrer.

Diante dessa situação, as pessoas não sabem se tomam um empréstimo e jogam o problema mais para frente ou se tentam se virar com o que tem.

A verdade é que o empréstimo pessoal pode ser uma boa oportunidade neste momento, desde que seja usado com sabedoria.

Quer saber como você pode usar o empréstimo para sair do sufoco? Então continue com a gente mais alguns minutinhos neste artigo.



Anúncios

Como usar o empréstimo para sair do aperto?

Se você está sem renda, ou com pouca renda por conta do fim do auxílio emergencial, essa é a hora de tentar respirar e encontrar uma saída.



Anúncios

Sabemos que as contas não tem paciência para esperar, mas talvez o melhor que você tenha a fazer é deixar as contas atrasarem um pouco.

Afinal, se você tomar um empréstimo pessoal para pagar as contas, daqui um mês terá que pagar novamente as contas e mais a parcela do empréstimo.

Ou seja, você estará jogando o problema para frente, e esse problema irá ser ainda maior com o tempo. Portanto, não faça isso em hipótese alguma.

Mas então, qual é a saída? A saída é usar a criatividade e empregar o dinheiro emprestado para fazê-lo render. Como? Começando a empreender.


Veja também:


O que posso montar com o pouco que conseguir emprestado?

Não importa qual o valor que você consiga emprestado, o importante é usar o dinheiro para multiplicar e não diminuir. Tenha isso em mente.

Vamos imaginar que você tenha R$ 2 mil de dívidas nesse momento e consiga um empréstimo pessoal nesse valor. Se você pagar suas dívidas ficará sem dinheiro e ainda terá mais uma parcela do empréstimo no próximo mês.

Mas, vamos supor que você pegou esse dinheiro, comprou em alimentos e começou a fazer marmitas para vender. Vamos imaginar que você consiga dobrar o preço.

Dessa forma, os R$ 2 mil viram R$ 4 mil. Vamos imaginar que você demorou 15 dias para vender tudo. Depois de 15 dias, você paga suas contas de R$ 2 mil e usa o lucro de R$ 2 mil para comprar novamente matéria prima.

Esse foi apenas um exemplo. E você pode não só fazer marmitas, como comprar roupas, calçados, capinha de celular ou qualquer outro produto para revender.

Essa é uma maneira de aplicar o dinheiro do seu empréstimo, para com o tempo conseguir pagar as parcelas e as contas mensais que você tem.

Faça uma boa cotação antes de tomar um empréstimo

Para que você tenha mais fôlego, procure estender o empréstimo no maior prazo possível, com a menor taxa de juros possível.

Uma boa modalidade é o empréstimo com garantia do SIM. Então se você tem um carrinho quitado, pode usá-lo para conseguir esse empréstimo.

Agora, se você não tem um carro ou uma moto quitados, uma outra opção é o empréstimo pessoal do Banco Pan que também está com uma taxa de juros atrativa.

Independente de qual opção você escolher, é fundamental usar o dinheiro para render e depois com o lucro pagar as suas contas.

No longo prazo, você estará com o empréstimo quitado, contas em dia e uma nova fonte de renda que garantirá uma vida um pouco mais digna para você.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais.