Fintech Cora – cartão de crédito para pequenas empresas



Anúncios

Mais uma opção de cartão de crédito estará disponível para as pequenas e médias empresas: o cartão da fintech Cora.

Durante esta semana a empresa obteve a licença do Banco Central para operar como uma Sociedade de Crédito Direto (SCD). 

Por conta disso a empresa anunciou que irá lançar um cartão de crédito e débito para pequenas e médias empresas.

A ideia da empresa é tornar-se uma referência na área financeira, já que cartões de crédito para pequenas e médias empresas ainda são pouco explorados pelas fintechs.



Anúncios

Um pouco mais sobre a fintech Cora

A fintech foi criada por Igor Senra e Leonardo Mendes, que já haviam empreendido anteriormente e criado a empresa de pagamentos Moip.



Anúncios

A Moip ganhou tanta visibilidade que no ano de 2016 ela foi vendida para o grupo europeu Wirecard. Após a venda os sócios começaram a buscar outros mercados, e entenderam que havia um nicho a ser explorado: crédito para pequenas e médias empresas.

Vislumbrando esse potencial mercado, eles criaram a Cora que oferece serviços financeiros apenas para pessoa jurídica. 

Esse é o principal diferencial da fintech para os demais bancos digitais que têm como público alvo as pessoas físicas. 

A empresa recebeu recentemente um aporte de US$ 10 milhões do fundo de investimentos Kaszek. Esse é um fundo que foi criado pelos fundadores do Mercado Livre e investidores de outras fintechs como Contabilizei, Creditas e Nubank.

Também injetaram dinheiro no projeto o fundo Ribbit Capital e outros investidores-anjo. Os recursos serão utilizados pela Cora para desenvolver o produto e criar os canais de aquisição pelos empreendedores. 

Portanto, desde o final de abril a fintech já está focada na aquisição de novos clientes, iniciando inclusive a divulgação da sua ferramenta nas lojas de aplicativos.


Veja também:

7 atitudes simples para acumular milhas aéreas

Conta Digital do Flamengo deverá sacudir o mercado

Banco Central irá permitir saques de dinheiro em lojas


A atuação da fintech Cora

O principal público-alvo da fintech será empresas que tenham faturamento bruto anual inferior a R$ 4,8 milhões. Ou seja, empresas que estão enquadradas no Simples Nacional.

Atualmente quase mil empresas estão cadastradas no aplicativo da Cora. Agora, com a licença para atuar como Sociedade de Crédito Direto, a fintech poderá oferecer os seus serviços financeiros sem depender de outras empresas.

Dentre os serviços que serão oferecidos podemos destacar a emissão de boletos que até então era feita em parceria com o Banco do Brasil.

Serviços deverão ser anunciados em breve

Inicialmente a Cora deverá ter o seu próprio endereço bancário, o que permitirá ao cliente realizar transferências diretamente para a conta da empresa.

Hoje isso só pode ser feito através da geração de um boleto para a realização de um depósito. Fora isso, ainda em junho deverão ser lançados pela fintech os cartões de crédito e débito para pequenas e médias empresas.

Segundo Igor Senra em entrevista ao site Pequenas Empresas, Grandes Negócios “há um mercado ainda muito sub penetrado no crédito para pequenas e médias empresas”.

Senra ainda destaca que “foi visto nesta pandemia como a estrutura criada pelo governo não conseguiu distribuir recursos para todos os negócios”.

Desse modo, a Cora será uma opção com maior abrangência para que os pequenos e médios empresários tenham acesso ao crédito.

Por conta da licença, as empresas também terão mais segurança visto que os recursos depositados pelos usuários ficarão hospedados no próprio Banco Central.

A fintech projeta ter ao menos mais 10 mil novos pedidos de clientes ativos até o final deste ano. Ou seja, um crescimento de até 10 vezes sobre a base de clientes atuais.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.