Mães empreendedoras apostam em franquias!

Como conciliar maternidade e carreira? A pesquisa da Rede Mulher Empreendedora, aponta que 68% das mulheres optam pelo empreendedorismo após se tornarem mães.

Publicidade
Anúncios

Mães empreendedoras apostam em franquias

maes empreendedoras

Mães empreendedoras apostam em negócios próprios para conciliar maternidade e carreira. Essa é a realidade apontada pela Rede Mulher Empreendedora (RME).

De acordo com dados da pesquisa, 68% das mulheres optam pelo empreendedorismo após tornarem-se mães.

Só para ter uma idéia: 53% dos negócios femininos ativos no Brasil são liderados por mães.

Esse é, portanto, o reflexo de uma dura realidade no país: conseguir um emprego após a gestação.

Anúncios
Publicidade

Como é a luta das mães empreendedoras?

Valéria saía todo dia para trabalhar. Ela pegava dois ônibus e o metrô para chegar ao serviço. Lá permanecia, portanto, até o final da tarde.

Na volta para casa, duas horas de trânsito. Valéria então engravidou. Lutou bravamente para conciliar gravidez com serviço. Saiu de licença maternidade. Voltou.

Publicidade

Foram, porém, dois meses difíceis até acabar o período de estabilidade. Mas ele chegou ao fim, junto da sua carta de demissão.

Dependendo do seguro desemprego, Valéria então passou a pensar em novas formas de conseguir se virar na vida. Com o FGTS na mão, ela descobriu, enfim, o mundo das franchisings.

Embora a narrativa seja uma história fictícia, ela representa a vida de muitas mulheres empreendedoras. Que passam ou já passaram por essa situação.

Publicidade

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), quase metade das unidades franqueadas no país são comandadas por mães. 

A franchising fornece o know-how necessário para as mulheres. Assim como a possibilidade de começarem um negócio do zero.


Veja também:

Publicidade

Quais são exemplos de mães empreendedoras de sucesso?

Vivian Deus é fundadora da rede de franquias Joaninha Brechó Infantil. Ela conta que a maioria das mulheres interessadas em investir na franquia são mães.

Geralmente mães que decidiram empreender após a gravidez. Algumas por opção, outras, no entanto, por força da ocasião.

Umas dividem o negócio com o marido enquanto outras embarcam nessa sozinhas. Com a fé e também a determinação que toda brasileira possui.

No fundo todas possuem o mesmo desejo: conciliar a carreira com as necessidades maternas.

Vivian Deus destaca que muitas sentem-se inseguras no começo. Mas, em pouco tempo, percebem que fizeram a escolha certa.

“O que vale é a dedicação e a responsabilidade. Além, é claro, de um planejamento para que seja possível alcançar o sonho de lidar com o trabalho e os filhos ao mesmo tempo” afirma a empresária.

Publicidade

Como ser uma empreendedora de sucesso?

Assim como no caso da Joaninha, existem milhares de franchisings disponíveis no mercado. Algumas físicas, outras digitais.

Publicidade

As microfranquias digitais cresceram bastante durante a pandemia. E ainda poderão, dessa forma, crescer muito mais. Até mesmo o marketing de afiliados pode ser uma excelente opção para as mães.

Pois, trabalhando dentro do lar, há mais tempo para cuidar dos filhos. E também dos negócios.

No entanto, é fundamental encontrar algo que você se identifique. Aquela empresa, aquele produto que tenha, portanto, um pouco de você.

A identificação com o negócio é um importante passo para se atingir o sucesso. Principalmente com a ajuda de fintechs como Nubank. Lá, é possível controlar uma conta PJ, sem custo e sem burocracia.

As mães brasileiras já possuem a garra por si só. E também sabem onde querem chegar. Com uma ideia de negócio na mão e um banco digital ao seu lado, ninguém segura essas mulheres empreendedoras.

Publicidade

E você? Já parou para pensar no que gosta de fazer? Com planejamento, criatividade e força de vontade é possível chegar onde quiser.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sugestão e compartilhe ele com as amigas nas redes sociais!