Magalu compra AiQFome e mira o mercado delivery

A rede varejista Magalu tornou-se a principal plataforma omni channel de compras e vendas do Brasil. E agora ela entrou para o mercado de delivery. Saiba mais a seguir.



Anúncios



Anúncios

Magalu compra AiQFome

Magalu

Quem acompanha a Bolsa de Valores viu as ações da Magalu valorizarem-se nos últimos meses. Não é para menos. A empresa não para de expandir e agora comprou a delivery de comida AiQFome.

A rede varejista tornou-se a principal plataforma omni channel de compras e vendas do Brasil. E agora ela está dando mais um passo para o crescimento.

Recentemente, a companhia anunciou a aquisição da startup de delivery de comida AiQFome que possui sede na cidade de Maringá no Paraná. E a mira é concorrer com o Ifood.

O principal objetivo dessa aquisição é fortalecer o ecossistema digital da Magalu assim como o seu superapp que está crescendo a passos largos.



Anúncios



Anúncios

Estratégia de expansão da Magalu

O AiQFome está presente em mais de 350 municípios brasileiros espalhados por 21 estados em todo o território nacional.

Ao todo a plataforma já conta com 2 milhões de clientes cadastrados e recebe milhões de pedidos por ano. Ao todo são mais de 17 mil restaurantes parceiros.

Cada usuário da plataforma faz em média três pedidos por mês. Isso acaba contribuindo para o aumento da recorrência de vendas.



Anúncios

O AiQFome é um dos aplicativos com melhor avaliação na categoria delivery nas lojas de aplicativos. Por isso ele entrou na mira da Magalu.


Veja também:


Com aquisição a expansão será bem rápida

O aplicativo AiQFome movimenta cerca de 700 milhões de reais por ano. O crescimento da plataforma está sendo exponencial. Desse modo, há resultados bastante positivos assim como geração de caixa.

De acordo com Roberto Bellissimo, CEO da companhia, esse é mais um movimento certeiro do Magalu. Isso vai desenvolver ainda mais o seu ecossistema, fortalecendo o seu app.

Roberto Bellissimo ainda enaltece que com essa aquisição o Magalu traz competências para dentro da empresa que ainda não possuía.

Atualmente, o superapp do Magalu já conta com uma carteira digital chamada de MagaluPay. Além dos e-commerces Netshoes, Zattini, Época Cosméticos e Estante Virtual.

Com essa incorporação, o AiQFome deverá ganhar escala visto que ele irá se beneficiar da força do LuizaLabs. Esse é o laboratório de inovação da rede que conta com aproximadamente 1.300 desenvolvedores.



Anúncios

Estratégia agressiva do Magalu

O Magalu vem atuando, dessa forma, em uma estratégia bastante agressiva. O aumento de escala do AiQFome deverá seguir o mesmo caminho que outras startups adquiridas pela rede.

A ideia da varejista é prestar também serviços aos restaurantes cadastrados no aplicativo. Desse modo, os restaurantes irão ter acesso ao Magalu Pagamentos, Magalu Entregas e demais serviços do Magalu.

Recentemente, além do AiQFome o Magalu adquiriu as startups Hubsales e Stoq. Além da plataforma de mídia da In Loco e o site de notícias de tecnologia Canaltech.

A estratégia de expansão da rede começou em novembro do ano passado. Na ocasião foi levantado pela companhia 4,2 bilhões de reais para suportar metas de crescimento exponencial.

AiQFome deverá fazer frente ao Ifood

O principal objetivo do Magalu com essa aquisição é, portanto, competir de igual para igual com o aplicativo Ifood que é uma referência na área.

Bellissimo afirma que mais do que executar a estratégia, a empresa acredita que está contribuindo, desse modo, para fortalecer o ambiente de inovação dentro do Brasil.

São negócios como esse que mostram para o mercado que existe oportunidades de saída para os empreendedores. E que as empresas podem, dessa forma, ter ganhos de escala constante.



Anúncios

Com mais essa aquisição a gigante do varejo brasileiro dá mais um passo importante rumo ao seu crescimento. Quem segura o Magalu?

Gostou desse artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e não esqueça de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais.