7 mitos do Pix que você deve parar de acreditar agora

Com o Pix você pode fazer transferências financeiras em menos de 10 segundos. Quer conhecer quais são os mitos desse novo meio de pagamento? Saiba mais a seguir.



Anúncios



Anúncios

7 mitos do Pix

MITOS PIX

A partir de agora, vamos desmistificar os principais mitos do Pix. Desenvolvido pelo Banco Central, esse novo meio de pagamentos promete facilitar a relação entre empresas e clientes. 

Com o Pix você pode fazer transferências financeiras em menos de 10 segundos. Além disso, não é necessário informar todos os dados da sua conta. Basta compartilhar o seu e-mail, número de celular ou CPF para que o processo seja aprovado.

Quer conhecer quais são os principais mitos desse novo meio de pagamento? 

Então, continue com a leitura e tire todas as suas dúvidas. 



Anúncios



Anúncios

1- O pix é obrigatório

Ao contrário do que muita gente imagina, o Pix não é obrigatório. Se você quiser transferir dinheiro para uma outra conta, pode continuar usando o sistema tradicional do TED e do DOC. O Pix é uma alternativa para os clientes que desejam simplificar a relação com o dinheiro. 

2- Preciso cadastrar o Pix no banco que recebo salário 

É importante deixar claro que você não precisa fazer o cadastro do Pix na instituição financeira em que recebe o seu salário. É possível cadastrar as chaves em qualquer conta. Se um banco obrigá-lo a fazer qualquer tipo de cadastro, fique atento. Essa prática não é permitida. 

3- O Pix tem contrato vitalício 

O cadastro de uma chave não tem contrato vitalício. Se você quiser trocar a sua chave para outro banco, basta fazer a portabilidade por meio dos aplicativos da instituição financeira. 



Anúncios

4- O cadastro do Pix não é gratuito 

O Pix é grátis. Você não precisa se preocupar com mensalidades ou taxas escondidas no final do mês. É uma boa oportunidade para fugir das tarifas que são cobradas quando o cliente faz um TED nos bancos tradicionais. 

5- Existe um limite para cadastrar o Pix 

A boa notícia é que não existe um limite para registrar as chaves. Porém, em cada instituição financeira é liberado o cadastro de apenas cinco chaves. Além disso, não é possível cadastrar a mesma chave em dois bancos. 

Ou seja: o sistema libera o cadastro de um e-mail somente no banco A. Já no banco B você deve cadastrar outra chave, por exemplo, o número do CPF.

Veja mais em: 

6- O Pix pertence a algum banco 

O Pix foi desenvolvido pelo Banco Central. Ele criou um sistema único. Então, todos os bancos seguem a mesma regra. Nenhum banco é dono do Pix, assim como ocorre com o TED e DOC. 

Algumas instituições financeiras oferecem atrativos especiais para que o cliente faça o cadastro do Pix no banco. É o caso do Santander. Você pode inserir as suas chaves e concorrer a um milhão de reais. 

CARTÃO SANTANDER SX
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO SANTANDER SX

SEM ANUIDADE
 
RECOMPENSAS
Cartão Santander para quem tem renda de R$ 500
Você permanecerá no site atual

7- TED e o DOC vão deixar de existir 

Engana-se quem pensa que o TED e o DOC vão sumir do mapa. Pelo contrário, até o momento, eles continuam ativos no mercado. O que muda é a praticidade em relação às transferências e pagamentos instantâneos. Para se ter uma ideia, o dinheiro cai na conta em 10 segundos, até mesmo nos finais de semana e feriados. 



Anúncios

O Pix estará sempre disponível. Ele permitirá fazer operações financeiras sem burocracia e em menos de 10 segundos.

Após descobrir quais são os principais mitos do Pix, acesse esse artigo e conheça como funciona o Pix do PagBank.