Coronavírus: novos testes podem acelerar a abertura econômica no Brasil

Recuperação da economia no Brasil. Os testes em massa possibilitam identificar os focos da pandemia e com isso fica mais fácil a reabertura econômica do país.



Anúncios



Anúncios

Abertura econômica no Brasil

doctor

Um novo teste desenvolvido no Brasil, consegue identificar o novo coronavírus em apenas uma hora por meio da saliva.

O anúncio foi feito nesta semana pela Mendelics em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. Um dos pontos interessantes do teste é que além de rápido, ele pode ser feito em larga escala.

Somente a Mendelics está preparada para realizar 110 mil exames por dia. No entanto, se outros laboratórios adotarem a mesma técnica, o número de testes poderá chegar à R$ 1 milhão.

Os testes em massa possibilitam identificar os focos da pandemia e com isso fica mais fácil a reabertura econômica do país.



Anúncios



Anúncios

A importância dos testes em massa

Como o coronavírus é novo e chegou de repente, todos os agentes sociais foram pegos de surpresa. A princípio não se viu outra alternativa além do isolamento social.

Contudo, apesar da sua eficácia no combate à doença, o isolamento social traz enormes danos para a economia. Afinal, são muitas as empresas que deixam de faturar e consequentemente acabam gerando mais demissões.

Entretanto, o que se vê é que países que testaram a população em massa puderam retomar as atividades econômicas mais rapidamente. Bons exemplos disso são a Coréia do Sul e a Nova Zelândia.



Anúncios

O Brasil que já vinha procurando seguir os mesmos passos, ainda estava enfrentando problemas de gargalo de matéria-prima e de velocidade de testagem.

Porém, por conta do teste desenvolvido pela Mendelics em parceria com o Hospital Sírio Libanês, esse problema poderá ser superado.

Novo teste para o coronavírus

O novo teste que foi desenvolvido pelas instituições acima citadas foi batizado de #PARECOVID e utiliza a tecnologia RT-LAMP. Portanto, ele é um teste bem mais simples de ser feito.

Dessa forma, para identificar a doença, o teste usa a saliva da pessoa, e o resultado fica pronto em aproximadamente uma hora. Por conta disso, o exame pode ser feito em larga escala o que colabora para a reabertura econômica no Brasil.

Ademais, o custo médio deste teste é de R$ 95, bem mais em conta dos que os testes que já estão sendo feitos no mercado.

Para se ter uma ideia, desde o início da pandemia no Brasil foram feitos 900 mil testes. Com esse novo método, o valor será ultrapassado em apenas dez dias, o que mostra um grande avanço do país nesse sentido.


Veja também:



Anúncios


Estrutura para fazer os testes do coronavírus

Para realizar os testes em massa, nas últimas semanas, um prédio de quatro andares na avenida Braz Leme, no bairro de Santana em São Paulo, foi ocupado pela empresa de tecnologia Totvs para abrigar os QG dos testes.

Desse modo, alguns andares precisaram ser redesenhados, sendo que equipamentos médicos foram instalados e 50 cientistas, pesquisadores e biólogos moleculares começaram a trabalhar.

Por conta disso, a Mendelics já foi procurada por empresas do setor automobilístico, varejo e serviços para a realização dos testes em seus colaboradores.

Como a empresa não tem a intenção de obter todo o lucro para si, os protocolos serão abertos e o conhecimento será dividido com outros laboratórios no país. Afinal, a saúde da população deve vir em primeiro lugar.

A reabertura econômica pode estar mais próxima do que parece

Diferente do aconteceu na Europa, a pandemia no Brasil está mais próxima de uma endemia, que é quando fica o tempo todo.

Na Europa, a curva de contaminação cresceu muito rapidamente, depois se estabilizou e então começou a cair. Aqui a curva cresceu de maneira mais lenta, mas também está mostrando mais resistência para cair.

Dessa forma, os testes serão fundamentais para que as escolas possam voltar a abrir, assim como outras atividades econômicas que ainda estão proibidas de funcionar. Claro que a volta não será como antes, e todas as precauções deverão ser tomadas.



Anúncios

O que achou dessa novidade? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.