Nubank sai na frente e cria vídeo publicitário em defesa dos negros

Um vídeo denominado “vidas negras importam” em homenagem ao ocorrido recentemente nos Estados Unidos, lançado pelo Nubank teve grande repercussão.

Publicidade
Publicidade

Nubank

nub

O Nubank lançou na última quarta-feira (03) um vídeo em defesa dos negros denominado “vidas negras importam” em homenagem ao ocorrido recentemente nos Estados Unidos.

O mundo está assistindo uma das maiores manifestações de rua nas terras do Tio Sam. O motivo? A morte de George Floyd, um negro de 46 anos que foi asfixiado por um policial branco de Minneapolis nos Estados Unidos.

Os protestos que ganharam as capas dos jornais do mundo estampam o que vemos constantemente no Brasil que possui 56% da sua população entre pardos e negros que são vítimas constantes de racismo.

Segundo o Boletim de Análise Político-Institucional do Ipea, lançado o ano passado, duas em cada três pessoas assassinadas no Brasil são negras.

Anúncios
Publicidade

De acordo com o mesmo relatório, a probabilidade de um adolescente negro ser vítima de assassinato no Brasil é 3,7 vezes maior do que um adolescente branco ser assassinado.

Por conta disso, milhares de pessoas e instituições ao redor do mundo estão se mobilizando. Dentre eles o Nubank.

Publicidade

Para o Nubank “vidas negras importam”

Em meio aos protestos contra o racismo, o Nubank publicou em suas redes sociais no último dia 03, um vídeo denominado “Vidas negras importam”, que começa com a seguinte mensagem:

“Precisamos reconhecer o que está acontecendo no mundo neste momento”. O vídeo segue citando casos de crimes contra pessoas negras, começando pelo assassinato de George Floyd.

Entretanto, o vídeo também cita outros casos ocorridos em nosso país, como os brasileiros João Vitor da Rocha, João Pedro Mattos e Cláudia Silva Ferreira que foram mortos em ações policiais.

Publicidade

Após os vídeos, o banco finaliza com a seguinte mensagem: “Sentimos muito pelo peso que a história traz as pessoas negras. A gente sabe que a compreensão disso exige muita empatia, e que sentir não é o bastante”.

O vídeo viralizou pelas redes sociais

O Nubank compartilhou o vídeo em suas principais redes sociais, Youtube, Facebook, Instagram e Twitter. Em pouco tempo, ele já havia viralizado e passou a circular na timeline de diversas pessoas.

Além do vídeo, foi divulgada uma mensagem na comunidade Nubank, mostrando como as vidas negras importam para o Banco. Afinal, em pleno século XXI é inadmissível que casos como esse aconteçam no mundo. A mensagem do banco diz o seguinte:

Publicidade

“Comunidade negra, nós sentimos muito. Mas sabemos também que sentir não é o bastante. Nós temos de assumir a responsabilidade de achar respostas para mudar esta realidade. Esse é o desafio e compromisso do Nubank, em nome dos nossos clientes negros, Nubankers negros e do grupo de afinidade que formaram aqui dentro, o Nu-blacks. Vamos, juntos, mudar essa realidade. #vidasnegrasimportam #blacklivesmatter”.

Com essa mensagem, o Nubank veste a camisa da comunidade negra no Brasil, que sente na pele a discriminação e o preconceito diários.


Veja também:


Não há mais espaço para o racismo

Embora o racismo seja considerado crime, é comum ainda em rodas de conversas, piadas contra negros, preconceitos descabidos e situações constrangedoras.

O negro em nosso país ainda enfrenta a dificuldade em se inserir no mercado de trabalho. A dificuldade em ingressar em uma faculdade e conseguir alcançar o mesmo salário que uma pessoa branca.

Não há como negar que existe o racismo. E não há como aceitar mais qualquer ato de racismo. Junto com o Nubank, toda a imprensa se mobiliza contra o ato ocorrido nos EUA e que mostra a realidade que acontece no Brasil diariamente.

Publicidade

Somos sim um país negro. Um país mestiço. E devemos ter orgulho dessas pessoas que enfrentam dificuldades diárias para colocar o pão na mesa todos os dias.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.