Nubank, Inter e Itaú usarão o Pix: o que vai mudar?

O novo sistema de pagamentos do Banco Central, o Pix entrará em vigor em novembro deste ano, e já foi implementado por grandes bancos no país. Confira.

Publicidade
Publicidade

Nubank, Inter e Itaú usarão o Pix

pix

Tanto Nubank quanto banco Inter e Itaú aderiram ao Pix, o novo sistema de pagamentos do Banco Central que deverá entrar em vigor em novembro deste ano.

Essa será uma das maiores inovações do setor nos últimos anos. Afinal, qualquer pessoa poderá fazer transferências para outras pessoas ou empresas 24 horas por dia, durante os 7 dias da semana.

O tempo entre a saída de dinheiro da conta do pagador e a entrada de dinheiro na conta do recebedor irá durar menos de 10 segundos. Sem contar que as transações serão gratuitas para todas as pessoas físicas.

Essa inovação irá definitivamente colocar em xeque tanto o TED quanto o DOC pela sua tremenda facilidade. E ao que tudo indica, esse será apenas o começo da mudança.

Anúncios
Publicidade

Mas afinal, o que é o PIX?

O Pix, para quem não sabe, é um sistema de transferência de dinheiro do Banco Central que esconde algo extremamente revolucionário.

E essa revolução não se dá apenas ao fato dele agilizar a vida das pessoas em relação às transferências financeiras. Na verdade o Banco Central, deixará de ser apenas um órgão regulador e fiscalizador para protagonizar essa inovação.

Publicidade

Desse modo, é possível ver uma verdadeira transformação comportamental na instituição que hoje é comandada por Roberto Campos Neto.

Inclusive, há rumores de que a suspensão do sistema de transferência via WhatsApp tenha acontecido justamente para não ofuscar o Pix e a nova postura do Bacen.


Veja também:


E como vai funcionar o PIX?

Publicidade

O PIX vai funcionar de diversas formas. Uma delas é por meio de um QR Code, outra é por meio de um link e outra através de um cadastro de uma chave por usuário. Essa chave poderá ser um CPF, CNPJ ou até mesmo e-mail.

Sendo assim, você poderá pagar uma pizza no final de semana, apenas informando o e-mail da pizzaria, ou então o CNPJ. Ou até mesmo, por meio de um link que eles podem disponibilizar pelo WhatsApp.

Isso sem contar que para rachar uma conta também será bem mais simples. Pois as pessoas poderão transferir dinheiro entre sim com facilidade, sendo que ele cairá na hora na conta do recebedor.

Publicidade

Além do mais, uma pessoa que não possui cartão de crédito não precisará mais andar com dinheiro. Dessa forma, ela poderá ter uma vida financeira normal. Isso sem contar que os boletos também estarão com seus dias contados.

Será o fim do DOC e do TED?

Hoje em dia os grandes bancos cobram cerca de R$ 20 para a realização de transferências via DOC ou TED. Claro que há os bancos digitais, que já possibilitam a realização de transferências sem cobrar nada de seus clientes.

No entanto, essas transferências só podem ser realizadas em dias úteis, após ter que colocar todos os dados do recebedor. Com o Pix o dinheiro cai na conta da pessoa em tempo real, até mesmo em domingos e feriados.

Isso sem falar no tamanho da facilidade, pois não será mais preciso digitar todas as informações do recebedor, basta apenas informar a chave dele e pronto. Em menos de 10 segundos o dinheiro estará na conta.

Para isso, todas as pessoas deverão realizar o cadastro em alguma instituição financeira, que pode ser um banco tradicional ou até mesmo um banco digital.

Com o cadastro, o cliente passará a ter uma chave, e ao informar essa chave para alguém, qualquer transferência que for realizada irá cair na conta informada. Por isso, a partir de outubro os bancos já irão disponibilizar o cadastro.

Publicidade

Essa é uma verdadeira revolução que irá demandar um certo tempo para acontecer em sua totalidade, visto a necessidade das pessoas se familiarizarem com ela.

E você, está ansioso para o lançamento do Pix? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.