Nubank será metade de mulheres: confira essa novidade!

A fintech pioneira no Brasil em oferecer cartão de crédito sem anuidade, inova mais uma vez. No mês de comemoração ao dia internacional da mulher, o Nubank anuncia que até 2025, 50% dos seus cargos serão ocupados por mulheres.

Publicidade
Publicidade

Nubank será metade de mulheres

Nubank
Nubank será metade mulheres: confira essa novidade!

O Nubank anunciou recentemente que metade dos seus cargos de gestão serão ocupados por mulheres até 2025. Dessa forma, a fintech pretende contratar 3.300 mulheres dentro desse prazo.

O anúncio foi feito no dia internacional das mulheres e ressalta que o objetivo da empresa é ter pelo menos 50% dos cargos de gestão composto por mulheres até o ano de 2025. Para alcançar esse resultado será preciso contratar ao menos 3.300 colaboradoras nesse período.

Com essa decisão o Nubank pretende influenciar o setor de tecnologia fazendo com que outras fintechs também façam o mesmo. A iniciativa visa promover a equidade de gênero dentro da instituição. Quer saber mais? Vem com a gente.

As mulheres no setor de tecnologia

O Nubank que foi a empresa pioneira a oferecer um cartão de crédito sem anuidade, controlado 100% de forma digital, agora quer ser também pioneira no setor de tecnologia na questão da equidade de gênero.

Anúncios
Publicidade

Só para ter uma ideia, nenhuma das 6 maiores empresas de tecnologia dos Estados Unidos possuem 50% de mulheres em seu quadro. Com isso, o Nubank abre espaço para chamar a atenção das gigantes para essa questão.

A iniciativa não poderia partir de outra empresa, uma vez que o Nubank está entre as dez instituições mais valiosas do mundo que tem como cofundadora uma mulher. Só para ter uma ideia, a instituição já conta com mais de 3 mil funcionários.

Publicidade

Atualmente a fintech está presente em diversos países como Brasil, México, Colômbia, Argentina, Alemanha e Estados Unidos. Mais de ⅓ dos cargos de gestão da empresa já são ocupados por mulheres hoje em dia.

Quando considerado o total de funcionários da empresa, esse número sobe para 41%. Agora com essa iniciativa ousada da instituição, em pouco tempo as mulheres vão superar o número de homens dentro do Nubank.


Veja também:


Nubank almeja ser a empresa mais igualitária do setor

Publicidade

Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank, afirma que o banco pretende ser a empresa mais igualitária do setor de tecnologia da América Latina, e quem sabe até do mundo. Ela destaca ainda que hoje a instituição já tem um percentual alto de mulheres quando comparado a outras instituições.

No entanto, a fintech agora tem uma meta ousada pela frente, e pretende ter 50% dos cargos de comando ocupados por mulheres até o ano de 2025. Contudo, Cristina Junqueira salienta que espera alcançar esses números bem antes.

“Sabemos da importância de ter referências femininas em cargos de liderança. O contato com líderes mulheres ajuda outras mulheres a alcançarem altas posições e a ficarem mais tempo nas empresas. Por isso, nos últimos anos, temos desenvolvido políticas de equidade, tanto de contratação como de inclusão”, conta Junqueira.

Publicidade

A meta que foi divulgada neste último dia internacional da mulher reforça a cultura de equidade de gênero que está presente dentro do Nubank, desde o seu primeiro dia de funcionamento.

Só para ter uma base, o percentual de mulheres no time de engenharia da fintech é de 20%. Um valor superior a qualquer empresa de tecnologia do Vale do Silício nos EUA, onde a média gira em torno de 12%.

Um pouco mais sobre o Nubank

O Nubank é um banco digital que foi fundado no ano de 2013 e que estimula entre suas funcionárias a licença maternidade estendida, sendo que na instituição, 93% das mulheres optam pela licença de 6 meses.

Além disso, a instituição ainda conta com um grupo de afinidade feminina que participa ativamente da formulação de políticas da empresa de apoio à igualdade de gênero, e também um time de diversidade e inclusão que promove eventos internos. Gostou dessa matéria? Então compartilhe com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais.