Orçamento doméstico complica brasileiros no início do ano. Veja o que fazer!

Os pedidos de empréstimos pessoais no primeiro trimestre do ano são maiores que os demais meses. Isso é devido a problemas na organização do orçamento doméstico. Saiba mais a seguir.



Anúncios



Anúncios

Orçamento doméstico dos brasileiros

Organização doméstica dos brasileiros

Sem dúvidas, o início do ano é um dos momentos mais complicado para manter o orçamento doméstico no azul. É o que mostra o levantamento da fintech Olivia, feito com 10,2 mil usuários dos seus serviços. 

Logo no primeiro trimestre de 2020, a quantidade de pessoas que solicitaram empréstimo foi 188% maior se for comparado com outros meses.

Provavelmente, você imaginou que a crise causada pelo novo coronavírus foi responsável por esse comportamento do consumidor. Na verdade, a pandemia teve início somente em maio do ano passado. O número de pedidos antes dessa data surpreendeu os especialistas.  

As compras de final de ano, os gastos com IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e a cobrança do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) são considerados os principais vilões do planejamento financeiro. 



Anúncios

No ano passado, os gastos dos brasileiros acompanharam a montanha-russa do mercado financeiro. Quando a renda cai, a chance de economizar é maior. Já nos meses em que os rendimentos foram maiores, a tendência é que os gastos também aumentem. 



Anúncios

Em 2020, abril, maio e junho foram os períodos em que os brasileiros tiveram menos rendimento. Para se ter uma ideia, a renda foi de 14% se for comparado com os outros meses do ano. 

No período de queda da renda, os gastos atingiram uma marca de 78%. Já nos meses de maior rendimento, o valor alcançou 85%. 

Como deixar a conta no azul no início do ano? 

É isso que vamos discutir a partir de agora.

Neste artigo, vamos mostrar algumas orientações para que você controle o orçamento financeiro com mais eficiência e sem desespero. 



Anúncios

Então, não perca mais tempo. Continue com a leitura e tire todas as suas dúvidas. 

Dê prioridade para as dívidas 

O primeiro passo para ter um início de ano mais tranquilo é dar prioridade em algumas contas.

– IPTU;

– IPVA;

– Renovação do seguro auto;



Anúncios

– Matrícula escolar. 

Faça pagamentos à vista 

Outra dica interessante é negociar descontos para pagamentos à vista. Dessa forma, você consegue trazer mais tranquilidade para o seu planejamento financeiro. Geralmente, o IPTU reduz os valores para os brasileiros que conseguem quitar esse pagamento de uma vez. Vale conferir as possibilidades em cada cidade. 

Pesquise na internet 

Nunca é demais lembrar o quanto a internet é uma ótima fonte de pesquisa para conhecer vários tipos de preços quando o assunto é material escolar. Por meio de alguns sites, é possível comparar as opções e escolher a melhor alternativa que se encaixa ao seu bolso. 

Aqui, vale um alerta importante: os pais que compram os itens escolares antecipadamente conseguem descontos maiores nas lojas. 

Veja mais sobre dinheiro em: 



Anúncios

Tenha cuidado com a emoção 

No início do ano, os estabelecimentos tentam surpreender os consumidores com descontos em vários produtos e serviços. Antes de cair em tentação, coloque todos os gastos no papel para descobrir se vale a pena o investimento. 

Conheça também as diferenças entre desejo e necessidade. Assim, você consegue evitar gastos desnecessários nesse momento tão desafiador. 

Adie alguns sonhos 

Viagens, reforma da casa, troca de veículo, compra de um celular novo, entre outros produtos e serviços podem esperar. Se a aquisição desses itens não são consideradas urgentes, repense o gasto antes de finalizar o pedido. O foco aqui é quitar os boletos de janeiro a março. 


Após descobrir os dilemas do orçamento doméstico e o que fazer para lidar melhor com as finanças, conheça a virada financeira do Santander e dê um salto no seu orçamento|