PagBank está com novas recomendações de investimentos. Confira!

Na semana passada as ações recomendadas pelo PagBank tiveram um desempenho melhor que o Ibovespa, apesar das incertezas macroeconômicas. Para essa semana novas recomendações foram feitas.

Publicidade
Anúncios

Investimentos

recomendação PagBank

Investir na Bolsa de Valores é um verdadeiro jogo de xadrez. Afinal, é preciso estar atento e saber mexer corretamente as peças do tabuleiro para encontrar as melhores alternativas em cada época do ano.

Até porque, há sempre algumas empresas que estão se destacando, ao passo que outras podem não estar passando por um momento muito oportuno. Para ajudar os investidores, o PagBank está sempre dando recomendações de investimentos.

Além das ações recomendadas, a instituição também recomenda qual deverá ser o peso de cada ação dentro da sua carteira de investimentos. Quer saber quais são as recomendações para essa semana? Então vem com a gente.

CARTÃO PAGBANK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO PAGBANK

SEM ANUIDADE
 
NEGATIVADO
O cartão Visa PagBank* é grátis, sem anuidade e internacional.
Você permanecerá no site atual

Recomendações de investimentos do PagBank

Conforme dissemos, investir requer uma boa dose de paciência e saber encontrar as melhores opções do mercado. Recentemente, por conta das tensões entre Rússia e Ucrânia, o mercado financeiro vem atravessando um período de turbulências.

Anúncios
Publicidade

Na semanada passada, o Ibovespa (IBOV) fechou em baixa de 0,60%, ao passo que as recomendações do PagBank fecharam em baixa de 0,54%. Ou seja, tiveram um desempenho um pouco melhor do que o seu benchmark.

Para essa semana, a recomendação do banco é: brMalls (BRML3), Engie (EGIE3), Vivara (VIVA3) e Yduqs (YDUQ3). A proporção de investimentos indicada pelo PagBank é de 20% em cada uma das ações indicadas.

Publicidade

Leia também:


Diversificação para minimizar o risco

A diversificação das ações é uma maneira do investidor conseguir minimizar o risco do investimento. Afinal, se uma determinada empresa apresentar uma queda mais significativa, por não ter um peso tão alto na carteira, a perda será menor.

Inclusive, esse é um dos princípios básicos para quem está começando a investir. É preciso ficar atento também, à diversificação em setores. Ou seja, não basta apenas diversificar entre empresas se elas estiverem dentro do mesmo setor.

Por exemplo, se você investir só em ações de varejistas, e por algum acaso o setor de varejo de modo geral for mal, mesmo diante da diversificação você também acabará perdendo dinheiro.

Publicidade

Sendo assim, é essencial diversificar em empresas dos mais variados setores, tomando o cuidado para não investir também em um setor que complementa o outro. Quanto mais análise você fizer nesse sentido, melhor.

Diversificação entre renda fixa e renda variável

Um outro cuidado que também é fundamental ter no momento de diversificar, é procurar deixar uma parte do seu capital em ativos de renda fixa. Ou seja, naquelas que não há risco de perder dinheiro.

Como exemplo podemos citar os papéis do Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, entre outros. Por mais que a rentabilidade desse tipo de investimento também possa variar, ela será sempre positiva, e por isso vai evitar grandes perdas.

Publicidade

Para determinar o percentual de investimento em renda fixa ou renda variável, considere sempre o seu perfil de investidor. Quanto mais aversão ao risco você tiver, maior deverá ser o percentual aplicado em renda fixa.

Em primeiro lugar construa sua reserva de emergência

Um outro cuidado que você também precisa ter, é construir a sua reserva de emergência antes de se tornar um investidor. Ela precisa ser equivalente a seis meses o seu custo de vida e deve ser aplicada em um fundo de alta liquidez sem risco.

Isso quer dizer que sua reserva de emergência precisa estar disponível a qualquer momento para ser usada. Afinal, uma emergência não tem hora para acontecer. E você precisa estar ciente disso.

Portanto, mesmo diante de recomendações dos grandes bancos e corretoras, é importante definir a sua estratégia de investimentos, com base na sua realidade financeira e na situação presente que se encontra.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.