Conheça os produtos mais vendidos durante a quarentena no Brasil

A pandemia causou uma mudança completa nos hábitos de consumo. Confira a seguir os produtos mais vendidos na quarentena.

Publicidade
Anúncios

Produtos mais vendidos durante a quarentena

ipad

A quarentena no Brasil veio reforçar alguns hábitos de consumo e mudar outros. O que se viu foi o crescimento de alguns setores mesmo diante da crise.

Algumas mudanças já estavam em curso nos últimos anos por conta da tecnologia. Após o surgimento do smartphone a internet foi aos poucos se democratizando, e muitos negócios passaram então a mudar o seu formato.

Observou-se, portanto, um crescimento dos negócios delivery e também de aplicativos móveis como os bancos digitais, por exemplo.

No entanto, se já havia algumas tendências antes da pandemia, agora o que se vê é uma mudança completa nos hábitos de consumo.

Anúncios
Publicidade

As vendas online cresceram 233% nos últimos meses quando comparadas ao mesmo período de 2019. Isso mostra que apesar do recesso econômico, algumas empresas estão ganhando dinheiro no Brasil.

Diante disso, separamos neste artigo os produtos que foram mais vendidos durante esta quarentena, então dá só uma olhadinha.

Publicidade

Webcams, um dos produtos mais vendidos

Um dos produtos mais vendidos durante a quarentena no Brasil foi as Webcams. As vendas cresceram ainda mais durante o mês de abril.

A explicação para isso é que muitos profissionais passaram a trabalhar home office, assim como as escolas passaram a investir em aulas online.

Para atender a expectativa durante as reuniões, muitos profissionais passaram então a procurar esses aparelhos eletrônicos.

Publicidade

Não só os profissionais como também as próprias empresas e instituições de ensino que precisaram se readaptar durante esta quarentena.

Produtos para pets também cresceram durante a quarentena no Brasil

O setor de Pet já vinha crescendo durante os últimos anos, mas a pandemia fez aumentar ainda mais as vendas online de produtos para nossos bichanos.

Shampoo e condicionador para os animais lideram a lista de produtos vendidos pela internet. Isso acontece porque como muitos pet shops estão fechados, as pessoas passaram a dar banhos em casa em seus animais de estimação.

Publicidade

Na sequência, foi possível ver um aumento na comida e suprimentos para animais. Portanto, este é um mercado bastante promissor para se investir.


Veja também:


Produtos de higiene pessoal cresceram na quarentena no Brasil

Outros produtos que também apresentaram altas nas vendas foram os produtos de higiene pessoal. Afinal, estes produtos são essenciais para todas as pessoas.

Quem é que consegue ficar sem passar um creme, um perfume, ou até mesmo uma tintura de cabelo? As mulheres mesmo ficando em casa continuam se cuidando e por isso esses produtos apresentaram um grande crescimento nas vendas online.

Empresas pioneiras do ramo como Natura, O Boticário e Avon, cientes dessa nova realidade, passaram a investir pesado em aplicativos móveis para facilitar ainda mais a interação com o cliente.

Games para computador e smartphone

Por fim, um outro setor que também apresentou crescimento durante a quarentena foi o de games para computador e smartphone.

Publicidade

Como as pessoas passaram a ficar mais tempo dentro de casa, elas começaram a desenvolver novos hábitos de entretenimento, sendo que um deles é passar horas jogando algum jogo viciante.

Publicidade

Esse é um segmento da economia que já vinha em constante crescimento e que agora se intensificou ainda mais. Aliás, os jogos online tendem a continuar crescendo bastante pelos próximos anos.

Portanto, foi possível ver durante este artigo que apesar da crise, dá para se reinventar e buscar alguns nichos de mercado que estão andando na contramão da economia brasileira.

É bem possível que nos próximos anos teremos uma nova realidade, com novos hábitos de consumo e com setores totalmente modificados da economia.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.