Projeção do PIB para 2020 melhora pela nona semana seguida

O PIB é a somatória de todos os bens e serviços produzidos dentro do Brasil, que servem para medir a evolução da economia. Veja as projeções para 2020.

Publicidade
Publicidade

Projeção do PIB para 2020

Projeção do PIB

De acordo com analistas do mercado financeiro,a projeção do PIB brasileiro deverá ser de queda de 5,28% em 2020. A última previsão era de 5,46%.

Essa projeção faz parte do boletim Focus que é divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central do Brasil.

Esses dados foram divulgados na segunda-feira (31) sendo eles levantados uma semana antes em pesquisa com mais de cem instituições financeiras.

Embora houve melhora nas projeções do mercado, o governo segue ainda mais otimista, pois ele manteve a expectativa de queda de 4,7% para o PIB de 2020.

Anúncios
Publicidade

Entendendo a projeção do PIB

O PIB é a somatória de todos os bens e serviços que são produzidos dentro do Brasil, servindo ele para medir a evolução da economia.

A Expectativa para esse ano de 2020 era de que o PIB brasileiro pudesse crescer cerca de 2%, no entanto por conta da pandemia de coronavírus tudo mudou.

Publicidade

Seguindo a mesma tendência mundial, o Brasil deverá ver o seu PIB encolher neste ano, embora as últimas projeções tenham se mostrado mais otimistas em relação a retomada da economia brasileira.

Os dados do PIB do segundo trimestre que foi o mais afetado pela pandemia será divulgado na próxima terça-feira (01) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).


Veja também:


Inflação deverá ficar próxima de 2%

Publicidade

Por conta da queda no consumo, a estimativa da inflação para o ano de 2020 é de 1,77%. No último relatório divulgado pelo Banco Central a estimativa era de 1,71%. Essa foi a terceira alta no indicador.

De acordo com a expectativa do mercado, a inflação deverá ficar abaixo do piso do sistema de metas que é de 2,5% para 2020. A meta central da inflação para esse ano é de 4%.

O sistema de metas de inflação prevê que o IPCA pode oscilar entre 2,5% a 5,5% sem que a meta seja descumprida.

Publicidade

Quando acontece esse descumprimento é necessário que o Banco Central escreva uma carta pública explicando as razões da meta não ter sido cumprida. Quem determina a meta de inflação no país é o Conselho Monetário Nacional (CMN).

Para o ano de 2021 o mercado financeiro manteve a previsão de 3% de inflação sendo que a meta central para o ano que vem é de 3,75%.

Taxa Selic deverá seguir em baixa assim como a projeção do PIB

A Taxa Selic está no seu menor patamar da história em 2% ao ano. O último corte foi no início do mês de agosto. O mercado financeiro acredita que este tenha sido o último de uma série de cortes.

A expectativa é que a taxa de juros se mantenha neste patamar até o final deste ano. Para o fim de 2021 a expectativa que era de 3% ao ano caiu para 2,88%.

Isso mostra que os especialistas apesar de seguirem estimando uma alta na taxa de juros para o ano que vem, acreditam que ela crescerá com menor intensidade.

Crescimento previsto para 2021

O crescimento do PIB para 2021 se manteve inalterado. Dessa forma, o mercado financeiro acredita em um crescimento de 3,5% para o ano que vem.

Publicidade

A previsão para 2022 do crescimento do PIB também se manteve inalterada em 2,50%. Portanto, serão aproximadamente dois anos para o PIB voltar ao patamar pré-pandemia.

Publicidade

Desse modo, o mercado acredita que o Brasil irá começar a se recuperar ainda neste ano, mas a recuperação econômica deverá ser lenta e gradual.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.