Programa Emergencial de Manutenção do Emprego é prorrogado

O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego foi desenvolvido exclusivamente para conter a crise econômica causada pela pandemia de coronavírus e foi prorrogado.



Anúncios



Anúncios

Programa Emergencial de Manutenção do Emprego

Nova Matriz Econômica

Na última segunda-feira (24) o presidente Jair Bolsonaro decidiu prorrogar por mais dois meses o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego.

Esse é um programa que permite a suspensão do contrato de trabalho assim como a redução da jornada com redução do salário.

O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego foi desenvolvido exclusivamente para conter a crise econômica causada pela pandemia de coronavírus.

A ideia central é evitar que haja um aumento substancial do desemprego no país, recompondo assim parte da renda dos trabalhadores por meio do auxílio financeiro que é depositado na conta do empregado.



Anúncios



Anúncios

Programa Emergencial de Manutenção do Emprego

A prorrogação do programa foi publicada por meio do decreto 10.470/2020 no Diário Oficial da União na última segunda-feira (24).

Ele foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia Paulo Guedes. O objetivo é procurar manter o emprego e renda nessa fase tão difícil que o Brasil ainda se encontra.

Inclusive, o presidente Jair Bolsonaro, chegou a publicar no Twitter que apesar do Brasil ter voltado a gerar empregos, ainda há setores com bastante dificuldade em retomar 100% as suas atividades.



Anúncios

Foi justamente por conta disso que ele assinou o Decreto 10.470/2020 que prorroga o benefício em mais dois meses. Ao todo serão aproximadamente 10 milhões de empregos preservados.

Auxílio emergencial ainda não foi prorrogado

Ao mesmo tempo em que o governo anunciou a prorrogação do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego, ele não definiu nada sobre o auxílio emergencial.

O impasse sobre esse benefício está nos valores, que são considerados altos pelo ministério da economia, o que inviabiliza o seu pagamento por muito tempo.

Paulo Guedes chegou a afirmar que o valor do auxílio deveria ser de R$ 200 para que o governo conseguisse realizar o seu pagamento por mais tempo.

No entanto, o próprio presidente Jair Bolsonaro concordou que esses valores são demasiadamente pequenos. Por isso ele pediu para o ministério da Economia considerar um meio termo.

Dessa forma, é bem possível que o benefício será também prorrogado até o final deste ano. Porém, com valores menores do que os R$ 600 que estão sendo pagos atualmente.

Acredita-se que o governo irá chegar em um valor entre R$ 300 e R$ 400 que deverá ser pago até o mês de dezembro.



Anúncios

Programa Renda Brasil

Um outro programa que deverá ser anunciado em breve pelo governo é o Renda Brasil que deverá substituir o Bolsa família com um nível de abrangência maior.

O ministério da Economia espera anunciar o programa ainda neste ano. A ideia é que ele já comece a valer logo após o término do auxílio emergencial.

Esse será um dos maiores programas de distribuição de renda já criados no país, e promete ser a marca registrada do governo Bolsonaro que já está de olho nas eleições de 2022.

No entanto, sendo eleitoreiro ou não, a verdade é que esse programa ajudará o Brasil a enfrentar o pós-pandemia de forma bem menos turbulenta.


Veja também:


A prorrogação do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego

Assim como foi anunciada a prorrogação do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego, o governo também deverá anunciar nos próximos dias outras medidas para ajudar a economia.

Com isso, espera-se que o Brasil tenha uma queda no PIB menor do que o estipulado há algumas semanas atrás. Hoje a previsão de queda é de aproximadamente 5,46%.



Anúncios

Essas decisões também impactarão no pós-pandemia, sendo que o mercado está bastante otimista, acreditando que em 2021 o Brasil irá crescer cerca de 3,5%.

E você, o que acha? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.