Saiba mais sobre o papel de Anitta dentro do Nubank

Anitta (Larissa de Macedo Machado) é cantora, compositora, dançarina, atriz e empresária, e, recentemente, (junho de 2021) o Nubank anunciou a artista como parte do Conselho de Administração da instituição, de forma a auxiliar nas decisões estratégicas do negócio.

Publicidade
Publicidade

Anitta e Nubank

Polêmica nas redes sociais

Anitta, por ser quem é, foi atacada por muitas pessoas ao entrar na fintech. Muitos acharam a decisão sem sentido e até mesmo aleatória. O que muita gente não sabe é que, nem de longe, ter colocado Anitta no negócio, foi um tiro no pé. 

Antes de ingressar na empreitada, segundo a cantora, ela estudou os conselheiros, os diretores, onde mais atuam, e só depois de ter feito toda a lição de casa e quando se sentiu segura, é que aceitou o convite.

Anitta vem para fazer ponte com o público e representar clientes

Nos dias de hoje, Anitta é a artista mais influente do Brasil, e além disso, ela que gerenciou por muito tempo sua própria carreira, passando o bastão em 2019 para o empresário americano Brandon Silverstein, fundador da empresa S10 Entertainment, que também agencia o cantor Jacob Banks e a ex-Fifth Harmony Normani.

Anúncios
Publicidade
Cartão de Crédito Azul Itaú
CARTÃO DE CRÉDITO

Cartão de Crédito Azul Itaú

PONTOS
 
INTERNACIONAL
Anuidade grátis gastando R$4 mil em fatura, 10% de desconto em
Você permanecerá no site atual

Seu papel no Nubank é o de aproximar mais ainda o banco das pessoas, ajudando em decisões estratégias que ditam o futuro da fintech, afinal, ela traz consigo o talento de se comunicar com diversos tipos de pessoas, reunindo hoje, no Instagram, mais de 55 milhões de fãs. 

Desenvolvimento de produtos e estratégias de comunicação

Anitta chega ao banco com a missão de auxiliar no desenvolvimento de novos produtos, afinal, ela está cara a cara com os clientes da instituição, e pode ouvi-los, trazer as melhores ideias e inclusive aprimorá-las para serem colocadas em prática. 

Publicidade

“Anitta tem profundo conhecimento do comportamento dos consumidores nesses mercados que tem explorado e tem muita experiência em estratégias de marketing vencedoras. Essas competências foram chave para a convidarmos para o Conselho.”, diz David Velez, CEO e fundador da empresa.

Veja também: 

Anitta atua ao lado de outras profissionais de renome, como Anita Sands, professora da universidade americana de Princeton e Jacqueline Reses, ex-presidente da fintech Square e atual presidente do Conselho Consultivo Econômico do FED, o banco central norte-americano. Os clientes do Nubank já se sente, de certa forma, conectados com a marca, e a vinda de Anitta promete levar essa conexão para um nível ainda maior. 

Trajetória de Anitta

Filha de uma artesã e de um vendedor, a artista nasceu e cresceu em Honório Gurgel, subúrbio do Rio de Janeiro. Seu nome artístico foi inspirado na série global Presença de Anita, onde Larissa se via na personagem e por esse motivo, adotou o apelido.

Publicidade

Muito de sua trajetória, carreira e comportamento pode ser visto na série na Netflix chamada Anitta: Made in Honório, onde sua origem, personalidade e história é contada de uma forma muito marcante.

E assim como boa parte do público do Nubank, ela conheceu de perto as dificuldades enfrentadas por milhares de brasileiros, como problemas com taxas abusivas e diversas burocracias que impedem o cidadão de ter uma vida financeira melhor.

O Nubank, por sua vez, tem a missão de devolver às pessoas o controle de suas vidas financeiras, sendo hoje o maior banco digital do mundo, contando com mais de 40 milhões de clientes. 

Publicidade

Outras instituições abraçam este movimento

Com essa nova tendência se perpetuando, outras instituições financeiras também estão se movimentando, como é o exemplo de Taís Araújo, contratada em junho deste ano como embaixadora do banco BV pelos próximos três anos. A ideia é que a atriz ajude na criação de produtos. Assim como Anitta, Taís é empoderada e corajosa, o que só tem a agregar dentro da instituição.

Esse novo movimento dos “sócio-estrelas” só tem a agregar tanto para as instituições como para as celebridades, afinal, enxergar o potencial de crescimento dos artistas também fora do palco, é algo sensacional.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos e familiares!