Saiba o impacto que o Pix gerou para os grandes bancos!

Com a chegada do Pix, os quatro maiores bancos brasileiros, Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander juntos perderam R$ 1,5 bilhão em receitas em 2021.

Publicidade
Anúncios

Pix

impacto pix

O Pix chegou ao mercado no final de 2020, mais precisamente no dia 16 de novembro daquele ano, e de lá para cá veio mudando a forma como todos os brasileiros lidam com o seu dinheiro.

No entanto, apesar de ter gerado uma maior comodidade para todos nós, o Pix também foi responsável por tirar R$ 1,5 bilhão em receitas dos maiores bancos do país como Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander.

Embora o Pix tenha roubado receitas, os grandes bancos juntos ainda foram capazes de ter um bom lucro em seus balanços. Entretanto, essas grandes organizações já estão estudando uma forma de recuperar essa receita.

CARTÃO SANTANDER SX
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO SANTANDER SX

SEM ANUIDADE
 
PONTOS
Cartão de crédito Santander SX que pode ser sem anuidade
Você permanecerá no site atual

Pix tira R$ 1,5 bilhão em receitas de bancos

Até a chegada do Pix, os grandes bancos costumavam a cobrar pelos serviços de DOC e TED que eram as duas formas de fazer transferência bancária. Em alguns casos, o valor chegava a ser de até R$ 20.

Anúncios
Publicidade

Com a chegada dos bancos digitais, os grandes bancos brasileiros já começaram a se sentir ameaçados. Afinal, o Nubank revolucionou ao não cobrar nada de taxa de transferência dos seus clientes.

Esse já foi um sinal de alerta para os grandes bancos. E com a chegada do Pix o alerta se concretizou. Afinal, hoje em dia poucos são os brasileiros que ainda usam serviços como o DOC e TED, sendo que o Pix é oferecido gratuitamente.

Publicidade

Só para ter uma ideia, no mês de janeiro deste ano foram realizadas 1,3 bilhão de transações via Pix. Esse é um valor seis vezes maior quando comparado com o mesmo período do ano passado.


Leia também:


Bancos estão em busca de novas fontes de receita

Para conseguir lidar com essa mudança, os grandes bancos estão em busca de novas fontes de receita. O mais afetado foi o Banco do Brasil que viu suas receitas em conta corrente caírem 17% em 2021 por conta do Pix.

Fausto Ribeiro, presidente da instituição, diz que essa queda é natural no curto prazo e que o banco está buscando suprir essa perda com outros serviços, com uma assessoria financeira mais forte.

Publicidade

O Bradesco também está buscando novas linhas de negócio para compensar essa perda, sendo que uma das estratégias que está sendo adotada pela instituição é a criação de marcas digitais como Next e Bitz.

Já o Santander decidiu seguir outro caminho. Pois, de acordo com o presidente do conselho do banco, Sérgio Rial, não há como compensar a queda dessa receita, e a única solução é a otimização de custos.

Itaú aposta na inovação para compensar a queda

Diferente do Santander, o Itaú vê vantagens no Pix, e já está desenvolvendo um mecanismo para conceder crédito via Pix. Milton Maluhy, presidente da instituição, diz que esse mecanismo ainda está em fase embrionária.

Publicidade

Ele destaca que ele é uma evolução do Pix para o Pix Crédito. Por isso, ele salienta que não há como brigar com o Pix, pois essa é uma ferramenta boa para o cliente, e por isso o melhor caminho é jogar a favor dela.

Conforme antecipamos, mesmo antes da chegada do Pix, os bancos digitais já estavam oferecendo transferências gratuitas para os seus clientes. Isso mostra que a situação era esperada pelas grandes instituições.

Quem ganha com isso tudo, somos nós os brasileiros que hoje podemos fazer diversas transações bancárias sem custo nenhum. Afinal, para quem precisa fazer muita transferência, o Pix foi sinônimo de redução de custo.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.