WhatsApp: por que os grandes bancos não aderiram ao novo meio de pagamento?

Você sabia que agora pessoas físicas e empresas poderão transferir dinheiro pelo WhatsApp? Mas saiba porque alguns bancos não aderiram ao projeto.



Anúncios



Anúncios

WhatsApp

WhatsApp

Na última segunda-feira (15) o WhatsApp anunciou que os seus clientes poderiam começar a fazer transferências de valores pelo aplicativo.

O app possui 120 milhões de usuários no Brasil e pretende em breve tornar-se um super aplicativo. Aderiram ao serviço, Banco do Brasil, Nubank e Sicredi. Além deles a Cielo será a responsável pelo processamento.

Agora, pessoas físicas e empresas poderão transferir dinheiro pelo WhatsApp. Basta apenas ter um cartão de débito ou crédito das instituições que citamos acima.

As transferências não podem ultrapassar o valor de R$ 1.000, sendo que o total de transferências diárias também não pode ser superior a 20. Além disso, o teto mensal para ser transferido pelo aplicativo é de R$ 5 mil.



Anúncios



Anúncios

Nesse primeiro momento estão autorizadas apenas transações dentro do Brasil e na moeda local. No entanto, uma coisa que chamou a atenção foi a ausência dos grandes bancos neste projeto.

Itaú, Bradesco e Santander não embarcaram nisso. Na verdade, eles saíram do grupo criado para essa finalidade.

Grandes bancos decidiram não fazer parte do projeto

Faltando um mês para o lançamento da novidade, Itaú, Bradesco e Santander comunicaram que não embarcariam no projeto capitaneado pelo Facebook.



Anúncios

Justificaram tal atitude dizendo que suas equipes de TI estavam sobrecarregadas por conta do coronavírus e que não iriam dar conta da integração com a plataforma. Ademais, eles também alegaram preocupação com a questão da segurança.

No entanto, a conversa que rola nos bastidores é outra. Essas instituições não querem, na verdade, dar munição para o WhatsApp e estão pedindo para que o Banco Central analise a solução à luz da lei de meios de pagamentos.

Também foi verificado que os bancos pretendem se concentrar na PIX, que será uma plataforma de pagamento instantâneo do Banco Central que deverá entrar em vigor no final deste ano.

Entretanto, ao ser indagado, o presidente do Santander, Sérgio Rial, negou ter participado do projeto do WhatsApp e disse que está avaliando a possibilidade de aderir à modalidade.


Veja também:


Banco Central emitiu uma nota sobre o projeto do WhatsApp

O Banco Central em uma nota emitida, disse que está acompanhando a iniciativa do WhatsApp e que há um grande potencial para que haja uma integração ao PIX.

Contudo, o BC diz que ainda considera prematura qualquer iniciativa que possa gerar uma fragmentação de mercado e concentração em agentes específicos.



Anúncios

Portanto, o banco pretende ser vigilante a qualquer desenvolvimento fechado ou que possua componentes que inibam a interoperabilidade, limitando seu objetivo de ter um sistema rápido, seguro, transparente, aberto e barato.

Grandes bancos estão trabalhando em suas próprias plataformas

Mesmo que o WhatsApp seja uma potência em termos de abrangência, para que ele se destaque nos meios de pagamento, é necessário que tenha a adesão dos grandes bancos.

Sem o respaldo das grandes instituições, dificilmente o projeto irá decolar. Entretanto, sabe-se que o Bradesco está desenvolvendo a sua própria plataforma que será chamada de Bitz.

Já o Itaú pretende emplacar a sua plataforma, a Iti, que além de fazer transferências instantâneas também tem o objetivo de se tornar um super app. Objetivo esse que vai de encontro aos mesmos propósitos do WhatsApp.

Na verdade, a grande preocupação dos bancos é que as grandes corporações, conhecidas como big tech, como o Facebook, podem atropelar em qualquer segmento. Elas podem começar com um produto e ir avançando.

Afinal, elas possuem uma grande massa de dados, uma grande quantidade de informações que dá a elas uma vantagem competitiva muito grande, e isso é uma verdadeira ameaça para os grandes bancos.

Portanto, se essas grandes instituições vão aderir ao sistema de pagamentos do WhatsApp, somente o tempo irá dizer.



Anúncios

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.