“Unilever” das fintechs? Saiba mais sobre a estratégia do Bradesco

Banco Bradesco deu mais um passo na sua estratégia de digitalização, e anunciou na última sexta-feira (08) a aquisição dos 49,99% do banco digital Digio pertencentes ao Banco do Brasil que era sócio da instituição.

Publicidade
Anúncios

“Unilever” das fintechs

Unilever das fintechs

Os bancos digitais avançaram rapidamente nos últimos anos, principalmente depois da chegada da pandemia de Covid-19. De olho nessa tendência, o Bradesco anunciou na noite da última sexta-feira (08) que estava assumindo 100% do banco digital Digio.

Poucos entenderam a estratégia por trás da aquisição. Afinal, o banco pagou R$ 625 milhões por 49,99% que pertenciam ao Banco do Brasil, tornando-se assim dono de três marcas digitais para disputar o mercado com as fintechs.

Agora, além do Digio que possui 2,7 milhões de clientes, o Bradesco conta com o Next com 7 milhões de clientes e a carteira digital Bitz que possui 1,1 milhão de contas ativas. Mas, qual é a estratégia por trás disso tudo?

CARTÃO NEXT
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO NEXT

SEM ANUIDADE
 
FÁCIL ACEITAÇÃO
Um cartão de crédito como nenhum outro!
Você permanecerá no site atual

A estratégia do Bradesco no mundo digital

Muita gente se pergunta qual é a estratégia do Bradesco em manter três marcas que de certo modo competem pelo mesmo tipo de cliente e que oferecem basicamente os mesmos produtos e serviços para eles.

Anúncios
Publicidade

De acordo com Marcelo Noronha, vice-presidente executivo do Bradesco, o banco está querendo se tornar a “Unilever” das fintechs. Vale destacar que a Unilever possui várias marcas que concorrem entre si.

Dessa forma, Noronha esclarece que o Bradesco está se transformando e fazendo apostas em vários cavalos na vertical digital. Inclusive, as negociações da compra do Digio levaram quase um ano para serem concluídas.

Publicidade

O executivo diz que o sócio do Bradesco, no caso o Banco do Brasil, tinha uma visão diferente do negócio e por isso a instituição decidiu ficar com o banco digital. Inclusive, espera-se agora uma maior aceleração da fintech.


Veja também:


Crescimento do Digio deverá ser mais expressivo

Embora não tenha afirmado quantos clientes pretende alcançar, Noronha diz que o plano definitivo ainda precisará ser fechado com Carlos Giovane Neves, que é o CEO do Digio. No entanto, ele arrisca dizer que em um ano o banco crescerá aproximadamente 50% a sua base, agregando novos produtos e serviços.

Dentre os serviços que hoje são oferecidos pela fintech estão o empréstimo pessoal, a conta bancária e o cartão de crédito. A carteira de crédito é de R$ 2,5 bilhões sendo que o lucro da instituição no primeiro semestre foi de R$ 37,6 milhões.

Publicidade

A intenção agora é criar uma plataforma de investimentos, entrar no crédito imobiliário e até em seguros. Noronha destaca que o banco já está funcionando, possui um time de 276 profissionais e é escalável, por isso tem tudo para dar certo.

União com o Next não é descartada no futuro

Embora Noronha diga que no momento uma união com o Next não seria viável, pois isso exigiria um freio de arrumação para integrar equipes, ele não descarta que os bancos poderão se unir em um futuro não tão distante.

Até porque, muitos analistas apontam que a lógica desse negócio é a união. Afinal, uma fusão entre Next, Digio e Bitz faria com que o Bradesco ganhasse mais destaque e poder de fogo na corrida com as fintechs.

Publicidade

E essa não é uma corrida fácil, até porque o Nubank que está na liderança já conta com 40 milhões de clientes, seguido do Neon com 15 milhões, Banco Inter com 14 milhões, Banco Pan com 12,4 milhões e o C6 Bank que ultrapassou os 10 milhões de correntistas.

Embora a movimentação tenha gerado dúvidas se esse seria o primeiro de outros negócios envolvendo as empresas da Elopar que são fruto da sociedade entre Bradesco e Banco do Brasil, Noronha afirma que esse foi um negócio isolado.

Resta saber agora, quando as três fintechs do grupo Bradesco se unirão para entrar na corrida pela liderança do setor. Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais.